Outro cão morre por envenenamento em Patos de Minas (MG) e ONG denuncia

Os voluntários clamaram para que isso não volte a acontecer.

326
A cadela foi encontrada por uma voluntária vomitando, já sem chances de sobrevivência.
A cadela foi encontrada por uma voluntária vomitando, já sem chances de sobrevivência.

A Associação de Proteção Animal e Ambiental de Patos de Minas (ASPAA) entrou em contato com o Patos Hoje nesta quarta-feira (06) para denunciar mais um caso de envenenamento na cidade. A cadela foi encontrada por uma voluntária vomitando, já sem chances de sobrevivência. Os voluntários clamaram para que isso não volte a acontecer.

O animal foi encontrado na Rua Humberto Ferreira Silva, Bairro Ipanema. Uma voluntária que viu a situação e acionou a entidade. “O cadela foi envenenada por chumbinho. Ela já havia vomitado bastante e não havia o que ser feito”, disse o presidente da entidade, Ricardo Rodrigues. Ele informou que outros casos já aconteceram no bairro. “Está acontecendo com frequência. Este é terceiro caso”, afirmou.

Ricardo clamou a que quem estiver colocando veneno para os animais para não repetir. Ele disse que a ASPAA está trabalhando para resgatar, resguardar e promover a adoção dos animais. “A construção do canil municipal já está sendo providenciada. O espaço vai abrigar 200 animais, o que vai reduzir bastante a quantidade de animais abandonados na cidade”, contou.

Ele disse que há 78 voluntários cuidando dos animais e que isso não pode acontecer em uma cidade como Patos de Minas. O caso do envenenamento foi encaminhado para o Ministério Público e para a Justiça. Ele também pediu às pessoas que presenciarem este tipo de atitude para denunciarem para a Polícia Militar, através do 190.

Outra situação que pode ser denunciada é o abandono de animais. “As pessoas podem pegar a placa do veículo e as características e informar para a Polícia Militar. O responsável será acionado pela justiça e deve pagar pelo abandono”, disse.

Destacando a idoneidade da entidade, ele informou que, em toda a história, a ASPAA já captou financeiramente mais de R$260 mil e castrou 2622 animais. A entidade sobrevive basicamente de doações da população. As pessoas que puderem contribuir podem ligar no 3821 15 15 e pedir o mensageiro para ir buscar a ajuda. “Nós recebemos 50 sacos de cimento para iniciar a expansão do canil”, destacou.

Fonte: Patos Hoje

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.