Protetores de São Bernardo do Campo (SP) reclamam de burocracia para castração

Os protetores independentes de animais de São Bernardo se reuniram ontem na Rua Marechal Deodoro, no Centro, para recolher assinaturas contra a nova direção do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) da cidade. Segundo os voluntários, desde que assumiu o departamento, há cerca de seis meses, a gestão criou diversas burocracias para visitação e recolhimento de guias para castração de animais.
LEIA MAIS Protetores de São Bernardo do Campo (SP) reclamam de burocracia para castração
LIVROS sonia acertos 300px

Para adquirir as obras de Sônia T. Felipe

325 Veja como adquirir as obras da filósofa e pesquisadora Sônia T. Felipe. Obras disponíveis   O livro Acertos abolicionistas: a vez dos animais, indispensável para quem luta em defesa dos direitos animais e leva às pessoas esclarecimentos e conceitos éticos essenciais ao movimento abolicionista. Ao todo, são 116 artigos, versando sobre abolicionismo, especismo, senciência, somatofobia, dietética vegana, ética animalista e kakothymía, agora reunidos nesta coletânea. Acertos abolicionistas desnuda a moral tradicional especista e mostra o preconceito que permeia nossa interação com a maior parte das espécies animais, variando do apego eletivo a alguns indivíduos de certas espécies, usados para…

LEIA MAIS Para adquirir as obras de Sônia T. Felipe
botucatu 01

De jipe, casal vai percorrer 4 mil km para divulgar o amor pelos animais

Um casal de Botucatu (SP) está com as malas prontas para fazer uma expedição diferente durante as férias: a bordo de um jipe e com a companhia do cachorro de estimação, a bióloga Mônica Torres Duarte e o veterinário Diogo Souza Zanoni pretendem percorrer mais de quatro mil quilômetros, entre ida e volta, pelo litoral brasileiro com o objetivo de orientar moradores das localidades sobre cuidados com bichos domésticos e os perigos de animais peçonhentos.
SP guara olhar animal copy

Polícia investiga morte de vira-lata após ser apedrejada em Guará, SP

A Polícia Civil investiga a morte de uma cadela vira-lata de 3 anos, após ser agredida com pedaços de pau e pedras em Guará (SP).  Um homem de 61 anos apontado como principal suspeito do crime nega as acusações. Entretanto, vizinhos fotografaram o morador arrastando o animal pelo meio da rua e o abandonando ferida em um terreno, na manhã da última sexta-feira (12). A cachorra chegou a ser socorrida, mas não resistiu.
LEIA MAIS Polícia investiga morte de vira-lata após ser apedrejada em Guará, SP