AL milagres baleia

Baleia morta encalha em São Miguel dos Milagres, Litoral Norte de Alagoas

Centro de Mamíferos Aquáticos diz que é uma Jubarte de 13 metros. Animal está em estado avançado de decomposição. 

Uma baleia morta encalhou, na manhã desta sexta-feira (11), na praia do Toque, em São Miguel dos Milagres, Litoral Norte de Alagoas. Segundo o Centro de Mamíferos Aquáticos (CMA), trata-se de uma ma baleia da espécie Jubarte. O mamífero tinha aproximadamente 13 metros.

O veterinário Augusto Boaviagem colheu amostra do animal para estudos e fez os procedimentos seguindo os protocolos da Rede de Encalhe de Mamíferos Aquáticos do Nordeste (Remane) como marcar a área, tentar identificar a causa da morte, medir o animal, definir o sexo e estabelecer as causas que levaram ao encalhe.

O animal está em um estado de decomposição avançado e espalha um odor muito forte. Mesmo assim muitos banhistas e pescadores se aproximaram para tirar fotos do animal que chama a atenção pelo tamanho e imponência.

Fonte: G1

AL coqueiroseco aebf328 thumb

OAB apura denúncias de maus-tratos por Prefeitura em AL

Animais estariam sendo recolhidos com cordas e pauladas e sendo deixados em um canavial. 

Por Karine Amorim

AL coqueiroseco aebf328

A Comissão de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (CMABEA) da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas (OAB-AL), está apurando uma grave denúncia de maus-tratos a animais por funcionários da Prefeitura de Coqueiro Seco. De acordo com a denunciante, a Conselheira Tutelar e moradora do município, Maysa Vanessa, cachorros estariam sendo recolhidos das ruas com cordas e pauladas e levados para um canavial.

Após as denúncias, a presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB, Cristiane Leite, informou que uma representação será encaminhada ao Ministério Público do município para apurar a denúncia. “A CMABEA estará encaminhando representação ao Ministério Público local para que sejam imediatamente obstadas essas ações, bem como para que haja a devida apuração e punição dos responsáveis”, afirmou.

Ao CadaMinuto, Leite lamentou a postura dos funcionários da Prefeitura. “Recebemos essa grave denúncia e já conversamos diretamente com pessoas que confirmam essa brutalidade. É inaceitável, nos dias de hoje, ainda termos notícias de o próprio poder público ser o responsável por condutas delitivas”, afirmou.

“Os animais estão sendo recolhidos bruscamente, com violência, e jogados no meio de um matagal para acabarem de morrer? Onde já se viu isso? A alegação de que alguns animais podem estar doentes e gerar risco à saúde da população pode ser resolvida de forma criminosa? O poder público tem o dever de proteger a fauna e agir nos estritos limites legais, não se apresentando compreensível atos dessa natureza. Por que não procurar uma forma legal e ética para enfrentar um possível problema? Infelizmente, não se apresenta como caso isolado as pessoas quererem dar resolutividade a determinadas questões de forma conveniente, e não responsável”, questionou a presidente da Comissão da OAB.

A denúncia

A denúncia dos maus tratos foi iniciativa da Conselheira Tutelar e moradora de Coqueiro Seco, Maysa Vanessa, e apoiada por moradores. De acordo com a denunciante, pelo menos três funcionários da prefeitura estão recolhendo os animais nas ruas da cidade com cordas e pauladas e deixando-os em um canavial no município de Pilar.

Ao Cada Minuto, Vanessa disse que teve conhecimento dos maus tratos por outros moradores que presenciaram o crime. “Algumas pessoas vieram até mim para avisar que funcionários da prefeitura estavam recolhendo os animais e deixando eles em um canavial em Pilar, sem ter o que comer e beber, longe de quem possa ajudá-los”, explicou.

Ainda segundo a testemunha, inúmeros animais já foram recolhidos e mortos. “Antes tinha uma praça com muitos animais, mas hoje não tem mais nenhum”.

Vanessa informou que conversou com o Secretário de Administração da Prefeitura, identificado como Paulo Palmeira, e foi informada de que a ação ocorre para que os animais não ofereçam riscos à saúde da população. “Fui até a Prefeitura e o secretário me disse que os funcionários faziam isso pra evitar riscos à saúde da população”, disse.

Ainda segundo ela, funcionários ainda ameaçaram envenenar os animais que ela cuida. “Depois que fui até a prefeitura, me deparei com os funcionários tentando capturar um animal com corda e paulada. Como eu vi, eles insinuaram que iriam pegar os animais que eu cuido. Nós discutimos, e como não conseguiram levá-los, eles ameaçaram envenená-los”, relatou.

Fonte: A Cada Minuto

ES anchieta golfinho 1 thumb

Golfinho é encontrado morto em praia de Anchieta, ES

Segundo diretor do Instituto Orca, bicho teria ficado preso em rede de pesca. Na última quinta-feira (10), outro golfinho apareceu morto em Guarapari. 

ES anchieta golfinho 1

Um golfinho apareceu morto na praia das Castanheiras, em Anchieta, no Sul do Espírito Santo, nesta sexta-feira (11). O animal, da espécie Sotalia guianense e que mede cerca de 1,87 metros, foi encontrado por moradores do município, que acionaram o Instituto Orca. De acordo com o diretor da instituição, Lupércio Araújo Barbosa, é possível afirmar que o bicho se asfixiou após ficar enrolado em rede de pesca.

Um caso semelhante ocorreu na última quinta-feira (10), quando um outro animal da mesma espécie também foi encontrado morto, na Praia do Morro, em Guarapari, município vizinho a Anchieta. A morte provavelmente ocorreu pelo mesmo motivo e, segundo Lupércio, esse é o retrato de uma situação comum em território brasileiro e que é pouco discutida.

Ele explicou que, na maioria das vezes, os animais acabam se enroscando em redes que são espalhadas pelos pescadores. Sem conseguir se libertar, eles acabam morrendo asfixiados. Depois de serem recolhidos, os bichos passam por uma série de exames, incluindo uma necrópsia para definir a causa da morte. Mas, segundo o diretor, os dois golfinhos encontrados esta semana apresentam marcas das redes na pele. “Essa prática é comum em todo o litoral do Espírito Santo, e em todo o Brasil. No mundo, morrem cerca de mil golfinhos em redes. Isso também ocorre com tartarugas”, explicou.

Ele também contou que a falta de atenção por parte dos órgãos responsáveis e a falta de uma lei mais dura contribuem para que esse tipo de situação continue ocorrendo, fazendo centenas de vítimas. “Lugares que não deveriam têm redes de pecadores. Como o pescador pega os animais acidentalmente, não se faz nada para tentar diminuir o problema”, reclamou.

Tartarugas marinhas

Outro caso que chamou a atenção de biólogos capixabas aconteceu na última quarta-feira (9), quando cerca 28 tartarugas marinhas foram encontradas mortas, enroladas em uma rede de pesca, em uma praia da Barra do Jucu, em Vila Velha. Um guarda guarda-vidas que trabalha no local disse que moradores da região fizeram o resgate, mas nenhum animal foi retirado da água com vida.

Fonte: G1

SP sp camundongo abandonado9 thumb

ONG encaminha a adoção de animais ‘descartados’ em SP

História dos camundongos Bud Spencer e Terence Hill, abandonados após uso por laboratório, ilustra uma série de outras marcadas pela sensibilidade. Há, na lista, também galos que lutavam em rinha. 

SP sp camundongo abandonado9

Há dez meses que Bud Spencer e Terence Hill vivem na casa do analista de sistemas Bruno Andrade Bueno, 33, e sua mulher. Bud e Terence, no caso, não são os célebres atores italianos de filmes de faroeste, mas dois camundongos que foram descartados por laboratórios de pesquisa e recuperados pela Associação Natureza em Forma.

O centro de adoção da associação, em São Paulo, reúne outros animais que, como a dupla de camundongos, não são lá muito convencionais como bichos de estimação. São galos de rinha, chinchilas retiradas da indústria de peles, coelhos abandonados e pombas que sofreram ataques nas ruas, todos resgatados e tratados.

“Quando procuramos o centro, já tínhamos a ideia de adotar um animal que tivesse alguma história por trás, como eles”, diz Bueno. Bola, um frango, foi adotado pela bióloga Patrícia Carrijo Canelhas, 38, e o marido. O animal tinha sofrido múltiplas fraturas por causa de um ritual religioso. “Quando eu soube da história dele, não sosseguei enquanto não fui buscá-lo”, conta.

Segundo a bióloga, a maioria das pessoas não entende como é a convivência e acaba criando preconceitos em relação ao pet diferente. “Tem essa ignorância de não entender como eles são inteligentes. Ele (Bola) interage, dorme com o cachorro, é super tranquilo em casa.”

Acolhimento

Os galos de rinha resgatados que estão para adoção, foram acolhidos pelo Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos, que recebe bichos em situação de risco.

Depois de um período de adaptação com o uso de homeopatia, florais e outras terapias, as aves foram soltas e monitoradas por voluntários até que não entrassem mais em conflito.

Para Lito Fernandez, presidente da associação fundada em 2004, o trabalho prova que os bichos podem ser pacificados. “O galo é um bicho independente, mas ele reconhece as pessoas e consegue estabelecer uma relação, eles têm consciência, sentimentos e sentem dor também.”

Interessados em adotar os animais resgatados pela associação precisam ser maiores de idade e, preferencialmente, vegetarianos –para garantir que os bichinhos não corram risco de acabar na panela.

É preciso ainda passar por entrevista e apresentar o local que vai receber o animal para avaliação de um representante da associação. Após a adoção, o grupo acompanha a adaptação do bicho na nova casa e a relação com os novos donos. 

Fonte: O Povo / Folhapress

Petrópolis, RJ, ganha coordenadoria do bem-estar animal

Projeto de lei só falta ser sancionado pelo prefeito. Coordenadoria ficará responsável pelo curral de apreensão de cavalos. 

A Câmara de Vereadores de Petrópolis, Região Serrana do Rio, aprovou, em sessão plenária na última quinta-feira (10), um projeto de lei do Poder Executivo que transforma o Núcleo de Bem Estar Animal em coordenadoria. A mudança permitirá uma reorganização e ampliação do setor, com aumento no número de técnicos para atendimento à demanda do município. Entre os profissionais que serão contratados estão um veterinário de equinos, um veterinário de animais silvestres e um especialista em comportamento animal. Eles reforçarão a equipe da Secretaria de Meio Ambiente, que conta hoje com apenas uma veterinária. O projeto segue, agora, para sanção do prefeito Rubens Bomtempo. 

A nova estrutura foi definida com a contribuição de organizações não governamentais, que participaram de reunião realizada pela chefe do Núcleo de Bem Estar Animal, Rosana Portugal. No encontro surgiram propostas incluídas em seis emendas ao projeto original. “É uma grande conquista para quem, como eu, trabalha em prol dos animais. O prefeito conhece nossas limitações e, por isso, propôs a criação da coordenadoria. Com a nova estrutura teremos como nos organizamos melhor para atendimento à demanda existente no município”, explicou Rosana.

Entre os trabalhos sob responsabilidades da equipe do setor estão a reestruturação do curral de apreensão (já em andamento), o estabelecimento de parcerias com o terceiro setor e o planejamento de ações emergenciais voltadas para o bem estar animal. Com o projeto, a

Coordenadoria de Bem Estar Animal passará a ser a responsável pelo curral de apreensão de cavalos, que está sendo reformado e reestruturado pela prefeitura. Além disso, com mais técnicos, a coordenadoria poderá organizar melhor o calendário das feiras de adoção de animais e intensificar as ações de fiscalização relativas a maus tratos.

Fonte: G1

BELGA linda1 thumb2

‘Musa’ da Copa do Mundo perde contrato por foto em caçada animal

Belga de 17 anos recebeu convite para fazer propaganda de cosméticos. Ela foi considerada a musa da Copa depois de sua imagem rodar a internet. 

Por Christiane Pelajo 

BELGA linda1

Uma mulher belga linda, de apenas 17 anos, virou a musa da Copa do Mundo. A imagem rodou a internet e ela recebeu até um convite para fazer propaganda de uma grande marca de cosméticos.

Mas fotos comprometedoras em uma rede social arruinaram a promissora carreira de modelo.

No meio dos diabos vermelhos, um rosto chamou a atenção dos fotógrafos. Era Axelle Despiegelaere, que logo virou a sensação da Copa do Mundo. Ela disse que é muito estranho ficar famosa de repente.

Ao voltar para a Bélgica, ela foi convidada por uma gigante de cosméticos para estrelar uma propaganda na internet. Foi um sucesso instântaneo: mais de dois milhões de pessoas assistiram ao vídeo em três dias.

BELGA anima1

Só que uma foto apareceu nas redes sociais e provocou muita polêmica. Axelle aparece em uma caçada, com um rifle no ombro ao lado de um antílope morto.

A foto não caiu bem para a empresa de cosméticos, que preferiu terminar o contrato com a modelo e enfatizou que a marca não faz testes em animais.

A carreira de Axelle acabou tão rápido quanto o salto para a fama.

Fonte: Jornal da Globo

SP avai 11.7 galos avai thumb

Arenas para rinhas e 85 galos são localizados em sítio de Avaí, SP

Aves estavam em situação de maus-tratos e presos em gaiolas. Polícia Ambiental de Bauru multou dono do local em mais de R$ 265 mil.

SP avai 11.7 galos avai

Vários galos em situação de maus-tratos foram encontrados pela Polícia Militar Ambiental de Bauru, nesta sexta-feira (11), em um sítio no bairro Chácaras Batalhas, em Avaí (SP). Eles estavam presos em gaiolas e tinham esporas cortadas e ferimentos. Além disso, havia pouca alimentação. O dono do local, de 43 anos, foi multado em R$ 264 mil por maus-tratos as aves.

SP avai 11.7 galos avai2Ao todo foram apreendidos 85 galos índios. Segundo a polícia, arenas que, possivelmente seriam utilizadas em rinhas de galos, foram localizadas dentro da propriedade. Três jabutis sem autorização dos órgãos ambientais também estavam no local e mais uma multa de R$ 1,5 mil foi aplicada pela polícia, sendo R$ 500 por cada animal.

O dono do sítio foi levado para a delegacia. Ele prestou depoimento e responderá em liberdade por dois crimes ambientais: ter animal silvestre em cativeiro sem autorização, com pena de detenção de 1 a 6 meses e, maus-tratos, com pena de 1 a 3 meses de prisão. Já os animais passaram por avaliação veterinária.

SP avai 11.7 galos avai1

Fonte: G1

RO cacoal 14631615472 df0b881bac o thumb

PM prende homem por maus-tratos de animais em Cacoal, RO

RO cacoal 14631615472 df0b881bac o

Após uma denúncia anônima feita a Central de Operações informando de que um homem estava batendo em um animal com um facão no meio da rua, a guarnição composta pelo SD PM Cassiano, SD PM Roseane e SD PM Chezi se deslocou até a Avenida Rio de Janeiro, onde localizou um homem que foi identificado como Pedro Muczinski em posse de um facão junto a uma carroça com vários entulhos.

Diante da grave denúncia, o carroceiro que estava muito exaltado e apresentando sinais de embriaguez alcoólica foi encaminhado até a Delegacia de Polícia Civil, onde confessou ter ingerido quatro latas de cerveja, mas negou estar maltratando o animal. Ele responderá pelo crime de maus-tratos previsto na Lei 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais).

A Polícia Militar aproveita a ocasião para alertar proprietários e não proprietários de animais para que não os maltrate, pois maus-tratos de animais é crime e se for flagrado será preso em flagrante. Maus-tratos não consiste apenas em bater no animal.

RO cacoal 14628823231 21bca080b5 o

Exemplos de Maus-Tratos

– Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;
– Manter preso permanentemente em correntes;
– Manter em locais pequenos e anti-higiênico;
– Não abrigar do sol, da chuva e do frio;
– Deixar sem ventilação ou luz solar;
– Não dar água e comida diariamente;
– Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
– Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;
– Capturar animais silvestres;
– Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
– Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi etc..

Outros exemplos estão descritos no Decreto Lei 24.645/1934, de Getúlio Vargas.

Fonte: Vip Notícias

SC imbituba baleialaguna33 thumb

Pesquisadores chegam a Santa Catarina para observar baleias-francas

Mamíferos se aproximam da costa catarinense, onde ficam até novembro. Equipes de monitoramento acompanham os cetáceos diariamente. 

SC imbituba baleialaguna33

Com a chegada da temporada de observação de baleias-francas em Santa Catarina, pesquisadores de várias regiões do Brasil vêm para o estado estudar os animais. Nesta semana a equipe do projeto que trabalha na preservação da espécie iniciou o monitoramento dos animais.

A equipe do Projeto Baleia Franca fica todos os dias nos pontos de monitoramento, do Litoral Sul catarinense. Participam da observação, biólogos do projeto e também voluntários recém-formados, que vêm de longe pela oportunidade de estudar o comportamento dos mamíferos.

Algumas baleias foram vistas em Itapirubá desde o início de junho. A primeira avistagem feita pela equipe do projeto Baleia Franca aconteceu nesta semana. Os animais ainda estão longe da costa e não são muitos, mas esse é apenas o início da temporada. “Esse ano a gente teve a chegada um pouquinho mais lenta. A gente está tendo ainda poucos registros, mas daqui pra frente, principalmente a partir da segunda quinzena de julho, é quando a gente deve ter maior número de baleias chegando aqui na nossa região”, enfatiza Karina.

SC imbituba pbf1Em 2014, a equipe é composta por profissionais do Maranhão, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Eles devem permanecer em Santa Catarina até o final da temporada, em novembro. A paulista, Carolina Milanesi Cintra, conta que o grupo já viu uma de perto.

“Ela até saltou, mas a expectativa é grande. Esperamos ver muitas baleias ainda e os filhotes também. A intenção é aprender muito com essa oportunidade. Eu entrei na faculdade por causa das baleias e agora que me formei é especial estar aqui participando dos monitoramentos”, explica.

Rafael Sertório Gomide Penna, também é de São Paulo (SP). O biólogo voluntário torce que o número de baleias supere as expectativas. “Espero que as baleias venham em massa esse ano e estou ansioso pela avistagem dos filhotes também”, comenta.

Monitoramento

Em média, de 100 a 120 baleias são avistadas todos os anos no Litoral catarinense. A espécie Franca procura águas mais quentes para reprodução e amamentação dos filhotes. As ilustres visitantes ficam de julho a novembro na costa de Santa Catarina.

SC imbituba pbf3O monitoramento fixo é feito nas praias de Itapiruba Sul e Norte, Ribanceira, Praia da Água e Praia do Porto. Nesta última, a preocupação é com as embarcações que circulam frequentemente na área.

“Neste início de temporada nós temos uma dragagem acontecendo no Poto de Imbituba, então a movimentação é ainda maior. Temos observadores em terra e a bordo da draga também. Caso aconteça alguma aproximação de indivíduos, os devidos cuidados, como diminuir a velocidade, são tomados”, explica a diretora de pesquisa do prrojeto Baleia Franca, Karina Groch.

Fonte: G1

MT cuiaba rinha juiz 04663d31d61d thumb

Justiça ouve testemunhas contra juiz do TRE acusado de promover rinhas de galo em MT

Por Katiana Pereira 

MT cuiaba rinha juiz 04663d31d61d

Acontece no próximo dia 6 de agosto, às 13h45, a audiência de oitiva das testemunhas da acusação interposta pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o juiz-membro do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), Samuel Dalia Júnior, acusado de promover brigas de galo, popularmente conhecidas como rinhas. As oitivas serão na 5ª Vara da Justiça Federal do Estado de Mato Grosso.

Segundo a denúncia, em setembro de 2010, Dalia estava presente quando a Polícia Federal (PF), em batida realizada em uma das propriedades da Sociedade Avícola Nova Geração de Cuiabá (SANG), encontrou 169 galos, alguns já mortos e outros bastante feridos.

O processo tramita na Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que a relatora, ministra Laurita Vaz, ter declinado competência em junho de 2012. O MPF interpôs recurso, que foi acatado em outubro de 2013.

Em um trecho de decisão proferida pela ministra, é relatado que o ao subscrever a denúncia, o subprocurador-geral da República Dr. Eitel Santiago de Brito Pereira, asseverou que o “o denunciado organizou o torneio e consentiu que os participantes do evento colocassem nos galos contendores artefatos de grande poder de destruição – verdadeiras armas, representadas pelas biqueiras e esporas metálicas. Dessa maneira, como o organizador do evento, ele agiu com a intenção de potencializar as lesões que normalmente já decorreriam de um embate entre as aves.”

De acordo com os autos, o juiz-membro seria sócio fundador e diretor jurídico da sociedade e, no momento da diligência policial, alegou que uma decisão judicial transitada em julgado autorizava esse tipo de atividade.

A audiência deve acontecer duas semanas depois do advogado deixar a Corte da Justiça Eleitoral do Estado, já que o biênio do juiz-membro Samuel Dalia termina no dia 23 de julho próximo.

A redação telefonou para a defesa do juiz, mas não conseguiu contato.

Fonte: Isso é Notícia