Campanha de vacinação antirrábica vai até 4 de junho em Itapetininga, SP

A campanha anual de vacinação antirrábica em cães e gatos é realizada até 4 de junho em Itapetininga (SP). Até o momento foram vacinados 8.316 cães e 991 gatos. Ao todo, são 104 postos de vacinação distribuídos pelo município, abrangendo a zona urbana e rural a meta é vacinar 20.522 cães e 1.496 gatos.

O objetivo é interromper a transmissão da raiva na população animal, inviabilizando a possibilidade de contaminação do ser humano. Atualmente na cidade existem 25.653 cães e 1.870 gatos. É a terceira edição da campanha que segue até junho. Para mais informações: (15) 3273-2567.

Confira os locais de vacinação desta semana: 

  EQUIPE 1     EQUIPE 2    
DATA HORÁRIO LOCAL PONTO DE REFERÊNCIA HORÁRIO LOCAL PONTO DE REFERÊNCIA
26/5 8h às 9h30 Bairro Faxinal do Rio Acima Igreja 8h ás 9h Bairro Moquém Comunidade São Roque
10h às 11h30 Bairro Rio Acima Borracheiro 9h30 às 11h30 Distrito do Tupi Escola e Igreja Congregação Cristã
13h às 15h Bairro Chapada Grande Escola 13h às 14h Bairro Itarrecreio Rancho dos Inocentes
15h30 às 17h Bairro Monte Santo Igreja 15h às 16h Curuçá Rancho dos Duendes
  16h às 17h Curuçá Escola
27/5 9h às 10h Bairro Pescaria Posto de Saúde 8h às 9h Bairro Claros Comunidade
10h30 às 11h Alto do Bom Retiro Mercearia 9h30 às 10h30 Bairro Areião Comunidade
12h30 às 13h Bairro Retiro Igreja Católica 11h às 12h Bairro Capivari Congregação Cristã
13h30 às 14h30 Fazenda São João Bom Retiro Escola 13h às 14h Bairro Várzea Igreja Cristã
15h às 17h Espigão Igreja Católica 14h30 às 15h30 Distrito da Varginha Praça Posto de Saúde
  16h30 às 17h Bairro Peruba Sítio Nossa Senhora Aparecida
28/5 8h às 9h30 Bairro São Roque Posto de Saúde 8h às 9h Bairro Conceição Escola Nova
10h às 10h30 Bairro Canta Galo Capela e Igreja Presbiteriana 9h às 10h Bairro Conceição Correio
12h30 às 13h30 Bairro Turvo dos Rodrigues Igreja 10h30 às 11h Bairro Campo São Bento Capela
14h às 15h30 Bairro Turvo dos Católicos (Biscoito Duro) Escola 13h às 14h Bairro Pinheiro Alto do Meio Trevo
16h às 17h Bairro Sete Curvas (Pau D’Alho) CCR 14h30 às 15h30 Bairro Pinheiro Alto Olaria Irmãos Macedo
  16h às 17h Bairro Morro Vermelho Sítio Trovão
29/5 8h às 9h Bairro Jurumirim Posto de Saúde 8h às 9h30 Bairro Passa Três Igreja Congregação
9h30 às 10h30 Fazenda Banco Posto de Saúde 9h40 às 10h Bairro Passa Três Escola
11h às 12h Bairro Sabiapuna Antiga Escola 10h às 11h30 Bairro dos Palanques Escola
13h às 14h Bairro Peixoto Gomide Comunidade 13h às 14h Bairro Boa Vista de Cima Igreja Católica
14h30 às 15h30 Bairro Mato Seco II Comunidade 14h30 às 15h30 Bairro Boa Vista de Baixo Antiga Escola
16h às 17h Bairro Mato Seco II Sítio das Bananas 16h às 17 Bairro Cabeceira Jurumirim Antiga Escola
30/5 8h às 9h Bairro Campo Grande Igreja Católica 8h às 9h Bairro Porto Velho Capela
9h30 às 10h30 Bairro Branco Colônia Pau Branco 9h30 às 10h30 Bairro Viracopos Fazendinha/Capela
14h às 14h30 Assentamento FEBEM 11h às 12h Bairro Campo do Meio Igreja
15h às 15h30 Escola Agrícola “Edson Galvão” 13h30 às 16h30 Gramadinho Praça da Igreja
15h30 às 16h PECO  
16h30 às 17h Fishing Park
02/6 9h às 12h Taboãozinho Igreja Católica 9h às 12h Jardim Santa Inês Tôrres de Alta Tensão
  14h às 16h Jardim Novo Aeroporto Assembléia de
Deus
14h às 16h30 Jardim Cambuí Igreja Evangelho Quadrangular
  17h às 18h Vila Serafim Igreja Católica 17h às 18h Vila Bandeirante Igreja Congregação Cristã
03/6 8h às 9h Bairro do Vatinga Igreja Congregação Cristã 08 às 11h Jardim Fogaça Igreja Católica
10h às 12h Jardim Colombo/Vila Nastri II Viaduto e Colégio Objetivo 13h às 17h Jardim Fogaça Campo de Futebol
14h às 15h Vila Nastri Praça  
16h às 17h Vila Barth II Mercearia Cirineu
04/6 9h às 11h Jardim Alvorada GEAPA 9h às 11h Jardim Itália Praça Docita
11h30 às 12h30 Shangri-lá Praça 13h às 17h Jardim Itália Praça Docita
14h às 14h30 Portal da Figueira Quadra  
15h30 às 17h Assentamento Carlos Lamarca Posto de Saúde

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: CBN Foz

PR londrina birds-pigeons 00258192 thumb

Abaixo-assinado de Igreja Católica pede abate de pombos do Bosque Central de Londrina, PR

PR londrina birds-pigeons 00258192

Uma Igreja Católica de Londrina começou a coletar assinaturas para pedir o abate de pombos do Bosque Marechal Cândido Rondon, o Bosque Central. A entidade vê como sendo esta a única saída para acabar com o problema que se tornou uma preocupação de saúde pública.

O pároco da Catedral de Londrina, que fica ao lado do Bosque, o monsenhor Bernard Gafá, comentou em entrevista à Rádio CBN Londrina que não vê outra solução para o caso, já que o município já tentou diversas ações para conter a população das aves.

Quem passa pelo local ainda sofre com o mau cheiro e incômodo por conta das fezes dos animais. A secretária municipal do Ambiente de Londrina, Maria Silvia Cebulski, comentou que o Bosque passa por lavagem de 3 a 4 vezes por semana para tentar suavizar o odor e limpar a passagem de pedestres.

Mesmo assim, ainda é preciso discutir novas propostas para manutenção e conservação no local. Por isso, nesta quarta-feira (28) o município vai promover um encontro com entidades voltadas para o meio ambiente e também com a comunidade para debater o assunto.

Na pauta, a colocação de mais uma academia ao ar livre, construção de uma pista de caminhada, implementação de quiosques, iluminação e manutenção de canteiros. Também serão estudadas as sugestões apresentadas na audiência. Sobre a questão do abate, Maria Silvia ponderou explicando que se esta for a decisão da prefeitura, o procedimento terá que ser liberado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Fonte: odiario.com

US ataque cachorro-ataca-garoto thumb

Cachorro que atacou menino nos Estados Unidos foi executado

US ataque cachorro-ataca-garoto

Scrappy, o cachorro que atacou um menino de 4 anos na porta de casa em Bakersfield, na Califórnia, foi sacrificado no último sábado. O animal tinha passado dez dias em um abrigo de reabilitação, mas como seu comportamento continuava muito agressivo, os veterinários decidiram tirar sua vida, segundo o portal de notícias TMZ. 

O vídeo do ataque de Scrappy, que tinha apenas oito meses, a Jeremy Triantafilo viralizou rapidamente. A vida dele foi salva por sua gata, que teve a coragem de enfrentar o cachorro com o dobro de seu tamanho. A criança andava de velocípede próximo à garagem de casa, quando o bicho mordeu uma de suas pernas. Tara, a gata, ao ver a cena, correu em direção ao cão agressor e o afugentou.

Segundo o portal Hollywood Life, o cachorro, que é uma mistura de labrador com chow, atacou os funcionários do abrigo várias vezes, mesmo quando eles iam apenas lhe dar água e comida. Por isso, no último sábado, Scrappy foi sacrificado. Tara, por outro lado, colhe os louros de seu ato heroico. Na última semana, ela fez o arremesso inicial de um jogo de beisebol do time local.

US gata-tara-salvou-menino-ataque-cao-2

Fonte: Extra

PE itamaraca 20140526103549844366e thumb

Quatro peixes-bois marinhos deixam hoje a Ilha de Itamaracá, PE

PE itamaraca 20140526103549844366e

Será realizada segunda-feira a translocação de quatro peixes-bois marinhos da Ilha de Itamaracá, litoral norte de Pernambuco, para o município de Porto de Pedras, em Alagoas. Os mamíferos deveriam ter mudado de endereço desde o dia 14 de maio, mas o transporte foi adiado por conta da greve dos policiais militares.

Os animais devem deixar na noite de hoje o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) para o cativeiro em ambiente natural, localizado em Porto de Pedras, no litoral norte de Alagoas. A ação faz parte das comemorações de 20 anos de reintrodução e o 46º animal a ser translocado para os cativeiros em ambiente natural.

Raimundo, Natália, Quitéria e Clara, nomes dos peixes-bois marinhos, foram encaminhados ao CMA com menos de 30 dias de nascidos. O macho foi encontrado, em 2011, encalhado na Praia do Mangue/RN e resgatado pela equipe do Projeto Cetáceos da Costa Branca (PCCB/UERN).

Já as duas fêmeas foram resgatadas pela Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (AQUASIS) no litoral do município de Icapuí, no Ceará: uma em 2010 e a outra em 2011. Enquanto que Clara foi encontrada, em 2010, pela AQUASIS, encalhada na praia de Retirinho município de Aracati, no Ceará.

Agora, os quatro juvenis estão em condições clínicas favoráveis para translocação aos cativeiros em ambiente natural. Depois do período de adaptação no cativeiro em ambiente natural, a próxima etapa será a reintrodução dos peixes-bois marinhos na natureza para contribuir para conservação da espécie.

A localização do estuário do Rio Tatuamunha foi decisivo na escolha para a construção do cativeiro de adaptação de peixe-boi marinho em ambiente natural e vem sendo utilizado como principal ponto de soltura desta espécie.

O lugar foi concebido de forma a provocar o mínimo impacto possível aos peixes-bois marinhos, porém passíveis das ações naturais de forma a permitir o aprendizado dos animais cativos às alterações, como mudanças de marés, temperatura, salinidade e turbidez da água.

Os espécimes reintroduzidos constantemente freqüentam os arredores do recinto, interagindo com os animais cativos, o que proporciona uma vocalização dos animais já adaptados com os em fase de adaptação, possibilitando o aprendizado.

Em 1994, o litoral alagoano registrou a primeira soltura de peixe-boi marinho no Brasil. Desde então, foram translocados 31 dos outros 42 animais já translocados perfazendo 73,8% da população no local.

Espécie – O peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) possui a distribuição geográfica da costa leste do México e América Central, nas Antilhas, e no norte da América do Sul até o nordeste do Brasil, no estado de Alagoas.

Estes animais chegam a medir quatro metros de comprimento e na idade adulta pesam em média 500 quilos. O peixe-boi-marinho tem a pele rugosa, com a cor variando entre cinza e marrom-acinzentado.

É o mamífero aquático mais ameaçado no Brasil. Sendo os encalhes, os atropelamentos por embarcação e a ingestão de lixo as principais causas do comprometimento da conservação do peixe-boi marinho. Entre as causas de mortalidade da espécie destacam-se a interação com o homem e as doenças como viroses e parasitoses.

Confira a programação:

26 de Maiode 2014 (Itamaracá/PE)

18h40 – Treinamento e simulação da retirada dos animais

20h30 – Reunião com funcionários

22h – Início do Processo de Translocação Esvaziamento do cambiamento 1

22h40 – Inicio retirada de Raimundo

23h20 – Retirada dos animais de dentro da piscina 4 (Natália e Quitéria)

0h30 – Retirada de Clara da piscina 4

1h15 – Saída do comboio

27 de Maio de 2014 (Porto de Pedras/PE)

7h45 – Chegada dos animais em Porto de Pedras/AL

8h – Averiguação da logística para a soltura dos animais no recinto e posicionamento dos equipamentos

9h45 – Término da soltura dos animais no cativeiro e inicio do monitoramento de 24h dos animais soltos

Fonte: Diário de Pernambuco

MG ibia rinha 008 thumb

Grupo suspeito de participar de rinha de galo é preso em Ibiá, MG

Sete suspeitos de participarem da rinha foram detidos. Dentre eles, médico veterinário foi preso suspeito de promover o evento. 

MG ibia rinha 008Sete pessoas foram detidas em Ibiá, no Alto Paranaíba, na manhã deste domingo (25), por estarem participando de uma rinha de galo. Após uma denúncia, a Polícia Militar do Meio Ambiente foi até a fazenda onde estava acontecendo a rinha.

De acordo com a polícia, ao chegar no local, foram localizados 17 galos presos em caixas plásticas. Uma briga de galos acontecia no momento da abordagem. O suspeito de ser o encarregado da fazenda foi localizado. Em depoimento, o suspeito disse aos militares que o evento era promovido por um médico veterinário e que era cobrado R$ 20 de cada participante.

A polícia localizou outro indivíduo, com um galo na mão, em uma estrada vicinal próximo ao local. Ainda foram localizados outros cinco suspeitos, dentre eles o médico veterinário. Foram apreendidas balanças, esporas, caderno de anotações de apostas e uma estrutura para a briga de galos. Alguns animais apresentavam ferimentos e foram encaminhados para um médico veterinário.

Fonte: G1

US rescueroadtrip gregmhale thumb

EUA: Homem salva milhares de cães da morte por ano

US rescueroadtrip gregmhale

Um norte-americano criou uma empresa que, anualmente, salva do extermínio mais de 2.000 cães abandonados em abrigos. Greg Mahle, de 51 anos, faz-se à estrada duas vezes por mês para uma viagem de mais de 6.000 quilómetros que dura cerca de cinco dias e no decurso da qual resgata dezenas de animais que são, depois, entregues a novos lares e novas famílias.

Cada uma destas aventuras, que começam e terminam no Ohio, onde reside, permite à associação de Mahle, a Rescue Road Trips, salvar, em média, 80 animais prestes a ser abatidos por falta de espaço nos canis, que esperam apenas alguns dias antes de recorrer ao extermínio como forma de resposta ao abandono em massa.

A maior parte dos cães salvos pelo norte-americano são, depois, deixados junto de agregados familiares do norte dos EUA, onde há menos animais abandonados graças a uma política mais enraizada de esterilização que praticamente não existe no sul, região cujos abrigos estão constantemente cheios.

Durante cada percurso, Mahle conta com a colaboração de centenas de voluntários e amantes de animais que ajudam a alimentá-los e a dar-lhes água, que os passeiam e que brincam com eles de forma a tornar a experiência mais agradável.

“Vemos o pior das pessoas e as piores das situações no início, quando vamos buscar os cães”, conta Mahle, citado pela Associated Press. “Quando chegamos a New England [no norte do país], porém, temos pessoas que choram por estes animais, animais que nunca tiveram quem chorasse por eles”, congratula-se o responsável pela organização.

Segundo Mahle, estes são cães “de quem nunca ninguém quis saber e que foram largados como lixo na rua e que, assim, se tornam uma parte preciosa de uma nova família”.

Mahle já percorreu o equivalente a 42 voltas ao mundo

Em média, o serviço de transporte dos animais até ao seu novo lar custa cerca de 185 dólares (aproximadamente 135 euros), destinando-se este valor, maioritariamente, a cobrir as necessidades de combustível, manutenção e alimento para os cães durante as viagens, além da esterilização do camião onde são transportados após cada uma.

Apesar de lamentar a impossibilidade de salvar todos os cães a quem gostaria de dar uma seconda oportunidade, Greg Mahle garante que o trabalho ao qual se dedica é muito recompensador e que vale a pena por todos aqueles que ganham o direito a uma nova vida.

“É como conduzir um camião cheio de vencedores da lotaria. É possível ver [a alegria] nos olhos deles e na forma como se comportam. Sabem que algo de bom lhes vai acontecer”, confessa o norte-americano.

Desde que a associação Rescue Road Trips arrancou, há cerca de uma década, Mahle percorreu já uma distância equivalente a 42 voltas ao mundo dentro dos EUA.

Fonte: Boas Notícias (Portugal). Mantida grafia original.

SP santos IMG 0241 thumb

‘Padrinho de Fim de Semana’ permite adoção temporária de animais em Santos, SP

SP santos IMG 0241

A correria do dia a dia impede muitas pessoas que gostam de animais de terem um bichinho em casa. Mas uma ideia criativa da Coordenadoria de Proteção à Vida Animal de Santos (Codevida) pode ser a solução para aqueles que, pelo menos temporariamente, gostariam de curtir a companhia de um amigo de quatro patas.

O projeto Padrinho de Fim de Semana dá a chance de adotar, aos sábados e domingos, um cãozinho da Codevida. A iniciativa é benéfica para ambos os lados, segundo a coordenadora Leila Abreu. “Sofremos com a superlotação e já ouvimos de muitos possíveis adotantes que o empecilho é a falta de tempo para cuidar do animal. O projeto vai atender aos apaixonados por cães e, em contrapartida, esvaziar a sede, ao menos, nos finais de semana, minimizando o estresse de dezenas de animais”, explica.

Atualmente, a coordenadoria atende a 80 cães e 120 gatos. Todos saudáveis, castrados, vacinados e microchipados. Para participar do projeto, é necessário passar por uma entrevista, levar documentos e comprovante de residência. O padrinho ou madrinha pode escolher o animal que mais lhe interessar na sexta-feira e devolvê-lo na segunda. Na rede social Facebook, a página não oficial Adoção Codevida mantém fotos dos animais disponíveis no projeto.

Porém, há quem se apegue tanto que a devolução não acontece. “Temos casos de pessoas que se apaixonaram pelo cão e só vieram nos avisar que o lar de fim de semana se tornaria permanente. Nós que lutamos pela causa só temos a agradecer”, comemora Leila.

A Codevida fica na Av. Nossa Senhora de Fátima, 375, no Chico de Paula, diante do Sesi. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3203-5075 e 3203-5593.

Fonte: A Tribuna

RS portoalegre vanguarda javalis thumb

Ativistas protestam contra a morte de javalis em Porto Alegre, RS

Ibama permitiu abate dos animais em todo o País. 

RS portoalegre vanguarda javalis

Ativistas da Frente de Libertação Animal (FLA) da Vanguarda Abolicionista e da Ação pelos Direitos dos Animais realizaram neste sábado um protesto contra a morte de javalis no Rio Grande do Sul. Os manifestantes acenderam velas pretas na frente da sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na rua Miguel Teixeira, no bairro Cidade Baixa. O grupo com cartazes contra a morte dos animais permaneceu cerca de uma hora na frente da sede do Ibama.

A ativista Juliana Coube, da FLA, disse que o grupo defende a criação de reservas para os javalis e a castração dos animais. Segundo Juliana, o Ibama permitiu o abate dos javalis em todo o país alegando que os animais atacam plantações, que são perigosos e que espalham doenças. Juliana informou que o grupo pretende discutir a criação de uma lei que proíba a caça do javali no Brasil.

O protesto também foi realizado na cidade de São Paulo, Recife, Campo Grande, Valinhos e São Roque, em São Paulo, e Santa Maria. “Estamos de luto por todos os animais mortos”, destacou a ativista Tatiana Souto. Segundo ela, o grupo quer o fim da caça ao javali. “Existe um verdadeiro massacre do javali no país”, lamentou. Para Tatiana, o Ibama deveria proteger o javali e não incentivar a caça do animal no Brasil.

Fonte: Correio do Povo

SP sp encontrovegano thumb

Encontro vegano beneficente reunirá gastronomia, moda e arte na Vila Mariana, em SP

SP sp encontrovegano 

A JMA J’adore mes amis – empresa de camisetas e cosméticos veganos – promoverá no dia 15 de junho a 1ª edição do Encontro Vegano JMA J´adore mes amis (da expressão francesa Adoro Meus Amigos), evento beneficente que reunirá serviços e produtos livres de exploração animal (não testados em animais e sem ingredientes de origem animal).

O evento será na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, com entrada franca, das 10h às 20h, e tem como objetivo promover o veganismo como um movimento de justiça social por meio da gastronomia, moda, arte e cultura. Além da venda de produtos, haverá também oficinas de conscientização e educação, todas gratuitas.

Entre os expositores confirmados estão Casa da Coxinha Vegana, Taioba Nativa Gastronomia Orgânica, Flor do Cacau Doçaria Artesanal Vegana, Le Bidou, Lactfree, Save’m, Lar Vegetariano, Asseama, Chicano Vegano, Delights Delícias Veganas, SOB Será O Benedito, além de ONGs e grupos voltados à defesa dos Direitos Animais.

Segundo Rosana Tsibana, fundadora da JMA J’adore mes amis, toda a renda arrecadada será destinada aos cuidados de animais resgatados das ruas, vítimas de abandono e maus tratos, que são mantidos pela JMA e por protetores independentes que a empresa apoia.

Serviço:

Data: 15/06/ (Domingo)

Horário: Das 10h às 20h

Local: Associação Hokkaido

Endereço: Rua Joaquim Távora, 605 – Vila Mariana – SP – ao lado da estação Ana Rosa do Metrô

Entrada FRANCA

Para mais informações sobre expositores e visitas:

https://www.facebook.com/encontrovegano

Rosana Tsibana – contato@jmabr.eco.br – (11)9-9656-2828 / 9-5903-5929 / 986828681

Sobre a JMA J’adore mes amis https://www.facebook.com/JMAJadoremesamis

 

Seitas exóticas

Por Marcio de Almeida Bueno 

Ainda é tabu dizer “não, obrigado, não como carne” neste nosso 2008, apesar da efervescência de informações e acesso fácil a todas elas. Ainda as pessoas olham como se estivesse à sua frente um seguidor de ritual excêntrico, que, na busca pelo ineditismo, restringe seus prazeres gastronômicos, talvez em troca da vida eterna. Ainda as pessoas não se furtam a fazer uma expressão mezzo desconfiada mezzo surpresa. Ainda fazem silêncio por alguns instantes – momento em que elaboram uma opinião do tipo bate-pronto – antes de começar a dizer “ah, sim, pois o meu primo também etc.” Todo mundo tem um primo ligado ao vegetarianismo, veganismo, libertação animal, antiespecismo ou afins. Provavelmente é alguém que só gosta muito de cachorro e/ou tem ‘comido mais peixe atualmente’, vai saber.

O fato é que, apesar de todo o avanço no conhecimento, o cidadão médio ainda vincula o ‘não comer carne’ a uma tentativa de emagrecer, de melhorar a aparência da pele, de economizar conta de supermercado, de comer mais salada ou, ainda, de levar uma vida mais light. Semelhante a parar de fumar.

Em um Estado como o Rio Grande do Sul, o comer carne é um evento social, seja na reunião das famílias italianas – ou da comunidade toda, nas festas religiosas –, seja na suposta tradição gaúcha do churrasco. Dizer “vamos marcar um churrasco, uma hora dessas” é o sinônimo especista para “vamos combinar alguma coisa”, valendo para reunião de turma de faculdade, recepção a executivos estrangeiros ou comemoração pelo término de algum ciclo obrigatório da vida.

Então algum chato diz “não, obrigado”.

Como se cuspisse em todo um horizonte de prazeres, confraternização, convivência entre os seus e regozijo digestivo disponíveis após uma simples compra de carne crua no açougue. Uma desfeita, já que todos ali estão ansiando para que o final de semana chegue logo, para ir correndo comprar o carvão. E “o certo é saber que o certo é certo”, canta Caetano Veloso. Quem segue seitas exóticas com mandamentos excêntricos está na verdade testando a paciência dos demais, esses que copiam o comportamento do vizinho da porta ao lado e bradam suas escolhas como sendo próprias. Tanto as eleições quanto o kit cerveja-praia-futebol-carnaval-churrasco-televisão estão aí para carimbar o que eu digo.

Ainda é difícil enfrentar uma sociedade que prega valores contraditórios e esquizofrênicos, que morre de pena dos pandas e da cadela Preta, mas chora de emoção ao ouvir a “Ave Maria” entoada na abertura dos rodeios, reúne a família no Natal para celebrar a vida com morte, blablablá… e vê com desconfiança aquele sujeito que disse “não, obrigado” ao prato que a matriarca preparou com tanto esmero. Só pode ser um excêntrico, claro.

Fonte: ANDA


{article 975}{text}{/article}

Olhar Animal – www.olharanimal.org