Passarinho visita todos os dias a mulher que salvou sua vida

Quando os filhos saem de casa, é comum que eles voltem para visitar e passar um tempo com sua família. O que não se esperava é que um pássaro resgatado fizesse a mesma coisa. Mas, é exatamente isso que Gracie tem feito há dois anos e meio, todos os dias, como forma de gratidão pela família humana que salvou sua vida.

Dina Theissen encontrou o filhote de pássaro caído perto de uma árvore em seu jardim. Seguindo as recomendações de equipes de resgate locais, ela deixou o animal ali por um tempo, esperando que sua mãe viesse resgatá-lo. Ao perceber que Gracie acabaria sozinho, Dina e sua família o receberam em sua casa. Eles queriam que o pássaro se recuperasse e ganhasse força antes de ser devolvido à natureza.

Durante esse tempo, a conexão entre o novo pet e a família cresceu dia após dia. Dina, seu marido e sua filha passavam horas brincando com Gracie e tentando ensiná-lo a desenvolver os hábitos de um pássaro. “Eu vi que ele notava os insetos voando em volta e nós começamos a ajudá-lo na caça”, contou Dina ao The Dodo. “Eu o levantava até que chegasse perto do inseto, para que ele pudesse aprender a se alimentar sozinho”, completa. Para a família, era incrível vê-lo se desenvolver e, após um mês, Gracie estava pronto para voltar para a natureza.

“Não foi fácil para nós, mas sempre foi o nosso objetivo e nós sabíamos que seria o melhor para ele”, falou a tutora. Para a surpresa da família, após libertarem o animal, Gracie estava de volta para uma visita no dia seguinte de sua despedida. E assim tem sido desde então. Às vezes, ele passa horas na casa, brincando com seus antigos brinquedos. Outras vezes, sua visita dura apenas alguns minutos. De qualquer forma, o pássaro nunca deixa de passar um tempo apenas fazendo companhia para sua família de coração.

A gratidão e companheirismo de Gracie ficaram ainda mais evidentes durante um momento extremamente difícil para a família Theissen. Dina foi diagnosticada com câncer de ovário e, de repente, as visitas do pássaro passaram a ser mais longas e mais importantes do que nunca. Ele estava lá para reconfortá-la quando Dina voltou de sua primeira cirurgia de emergência, por exemplo. Ele tem motivado a família se manter positiva. “Sem Gracie aqui as coisas teriam sido muito diferentes e mais difíceis para todos nós”, desabafou ela. “Ele nos ajuda de formas que não podem ser descritas, apenas sentidas”, completou.

Por Mariana Castro / Fotos: Reprodução

Fonte: Pet Cidade

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.