Pássaros são resgatados com ferimentos causados por linha de pipa com cerol (Foto: Reprodução/TV TEM )

Pássaros são resgatados com ferimentos causados por linha de pipa com cerol

Dois filhotes de maritacas foram resgatados com ferimentos causados por linha de pipa com cerol, nesta quinta-feira (1º), no bairro Vila Popular, em Várzea Paulista (SP).

VÍDEO: Dois pássaros foram resgatados após serem atingidos por cerol

Os pássaros se enroscaram na linha e caíram no telhado de uma casa. Guardas ambientais foram acionados e usaram uma escada para resgatá-los.

Depois, as aves foram levadas para a base da Guarda Ambiental, onde receberam os primeiros cuidados veterinários.

Segundo o inspetor da Guarda Municipal, Paulo Afonso Barbosa, as aves provavelmente não poderão voar nunca mais.

“As duas estão com a pata quebrada. Nós vamos levar para a Mata Ciliar, em Jundiaí, e lá eles vão tomar as providências cabíveis, mas pelo jeito as duas não vão conseguir voar mais e vão ficar só em cativeiro.”

O inspetor da Guarda Municipal Paulo Afonso Barbosa diz que as aves serão encaminhadas até a mata ciliar (Foto: TV TEM/Reprodução)
O inspetor da Guarda Municipal Paulo Afonso Barbosa diz que as aves serão encaminhadas até a mata ciliar (Foto: TV TEM/Reprodução)

Segundo dados da Guarda Municipal de Várzea Paulista, 30% das ocorrências atendidas em 2017 foram pelo setor ambiental e envolviam animais. Só neste ano, cinco pássaros já foram resgatados com ferimentos causados por linha de pipa com cerol.

O comandante da Guarda, Pedro Eli Cunha, diz que as ocorrências que envolvem animais são constantes na cidade.

“De 1.750 ocorrências que nós tivemos de atendimento no ano de 2017, 342 foram só da ambiental. Isso nos chama a atenção, porque quando você vê que os animais estão sendo vítimas começa a ficar mais preocupante.”

Na semana passada um bem-te-vi também foi resgatado pela guarda (Foto: Reprodução/TV TEM)
Na semana passada um bem-te-vi também foi resgatado pela guarda (Foto: Reprodução/TV TEM)

Ele ainda diz que na semana passada um bem-te-vi também foi resgatado pela guarda, com sinais de ferimentos causados por linhas com cerol.

“As pessoas que usam isso estão fazendo uso indevido e um crime ambiental, também enquadra em outras leis penais. É um perigo para tudo, para o meio ambiente e para a população também”, explica o inspetor Barbosa.

Usar cerol é crime. Quem vende ou guarda cerol em casa pode pegar de dois a cinco anos de prisão além de pagar multa.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.