Animal chamou a atenção dos banhistas na Praia de Atalaia, no município de Luís Correia.

Peixe-boi encalha em praia do Piauí e biólogos fazem alerta para preservação

O corpo de um peixe-boi marinho foi encontrado na areia da Praia de Atalaia, no município de Luís Correia, a 349km de Teresina, no litoral do Piauí, na manhã deste domingo (8). O animal de aproximadamente 1,70 metros de comprimento chamou a atenção de banhistas. De acordo com o Projeto Pesca Solidária, o Piauí é o estado com a maior população de peixes-boi do Brasil.

O animal foi encontrado por volta do meio-dia por banhistas. O corpo foi retirado do local por membros do Instituto Tartaruga Marinha. Segundo a bióloga Werlanne Magalhães, o peixe-boi encalhou já em óbito, trazido pela maré alta e deixado na praia.

O peixe-boi encontrado neste domingo (8) era uma fêmea e estava em idade juvenil, entre 1 ano e meio e dois anos. O animal estaria morto há cerca de duas semanas. “Ela já estava em estado avançado de decomposição, e não pudemos fazer uma análise da causa mortis por necropsia”, explicou a bióloga.

Peixe-boi foi encontrado morto na praia de Atalaia, município de Luís Correia. (Fotos: Instituto Tartarugas do Delta)

Ameaçado de extinção

A bióloga Liliana Sousa, coordenadora do Projeto Pesca Solidária, que luta pela proteção dos peixes-boi do Piauí, disse que o caso gera preocupação por que os encalhes são raros. “Ano passado tivemos um encalhe de um filhote, o que é compreensível pela falta de experiência”, disse Liliana. O último encalhe de um peixe-boi adulto foi registrado em 2012.

 “Se a gente tira o peixe-boi do ambiente natural, a gente perde peixes, perde camarão, perde uma série de indivíduos que dependem dele no ambiente. Por isso os cuidados de conservação são urgentes”, disse Liliana Sousa.
 
O peixe-boi é um animal ameaçado de extinção de grande importância para a fauna marinha do Piauí. “A gente precisa entender por que estão acontecendo esses encalhes, que antes não aconteciam. Pode ser o lixo jogado na praia, a interação com a pesca de arraste, ou ter contraído alguma doença”, alertou.

A população de peixes-boi do Piauí, de acordo com o Projeto Pesca Solidária, é a maior de todo o Brasil. São cerca de cinquenta indivíduos catalogados, vivendo de forma natural no litoral do Piauí. O número corresponde a quase 10% dos peixes-boi marinhos do Brasil.

Por André Nascimento 

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: Os botos serão “preservados” a partir do dIa que os humanos passarem a considerar que indivíduos são mais importantes do que espécies. Não só os botos estarão salvos, mas os peixes e todos os demais animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.