Pela UFMS, venda de cookies veganos ajudam Bianca no resgate de animais de rua

390
Pela UFMS, venda de cookies veganos ajudam Bianca no resgate de animais de rua
Os biscoitos têm duas versões: o vegano, de canela, e um de chocolate, que ainda não foi adaptado (Foto: Arquivo Pessoal)

Nos corredores da UFMS, a estudante de Ciências da Computação Bianca Sakiyana consegue fazer com que suas receitas possam ajudar na causa que tanto defende: o resgate de animais de rua. Vegetariana caminhando para o veganismo, a jovem mudou a dieta e a filosofia de vida há dois anos e, mais recentemente, decidiu unir suas duas bandeiras e reverter parte da renda para ONG’s e protetoras independentes.

A ideia ainda é pequena no tamanho, mas de proporção significativa, principalmente pelo empenho de Bianca. “Sempre tive interesse em ajudar os animais. Não me enxergo superior porque sou humana, sempre os vi de forma diferente”, conta.

O fator decisivo para ela parar com o consumo de carne foram visitas à família nas férias, quando as refeições eram todas à base de carne, e também documentários.

Pelos corredores da UFMS, cookies vai até no açaí.

“Foi ali que decidi mudar minha alimentação e foi gradualmente. Primeiro parei com a carne vermelha, depois a branca e de lá para cá pesquisei como funciona a indústria de produtos de origem animal”, explica. O que a levou a concluir que estava no caminho certo.

As receitas vieram posteriormente, depois de ver nas redes sociais um passo a passo de biscoito que poderia ser congelado, Bianca se atreveu a adaptá-lo ao paladar vegano. “Adoro coisas que se faz para congelar e pensei: ‘que legal, imagina se desse para vender cookies congelados?'”, recorda.

Na mesma época, ela resgatou um gatinho que precisava de cuidados e sentiu na pele o quanto é difícil. “As pessoas sofrem tanto a pressão familiar, quanto a financeira. Então por que não vender e reverter parte do lucro para ajudar as pessoas?”, se perguntou.

Depois de ver as despesas que protetoras têm com animais de rua, Bianca resolveu ajudar como pode (Foto: Arquivo Pessoal)

Quem resgata volta e meia apela às redes sociais para ajudar com as despesas de clínica e veterinários.

Os biscoitos têm duas versões: o vegano, de canela, e um de chocolate, que ainda está para ser modificado e não levar nenhum ingrediente de origem animal. O teste foi com os colegas de faculdade. “A maioria nem é vegetariana, mas gostaram e eu comecei a vender”.

Os cookies veganos levam: óleo de canola, açúcar demerara, açúcar cristal, leite de coco, trigo, bicarbonato de sódio, sal, essência de baunilha e canela. Cada um custa R$ 1,50 e o pacotinho de congelados, com 20 unidades, sai a R$ 20,00.

Para encomendar os cookies, Bianca atende pelo WhatsApp: 9-9151-7477 e pelo Facebook Namie Saki.

Por Paula Maciulevicius
Fonte: Campo Grande News 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.