Perigo do uso de anticoncepcionais em cadelas e gatas

628
Perigo do uso de anticoncepcionais em cadelas e gatas

O uso de anticoncepcionais é um método seguro e eficaz na prevenção da gravidez em humanos. Mas você já parou para pensar se isso faz bem para o seu pet? a resposta é NÃO. Os contraceptivos em forma de comprimidos ou injeções são extremamente perigosos e podem colocar a saúde do seu animal em risco. Entre as doenças associadas ao uso destes medicamentos estão infecções uterinas, tumores de ovários, hiperplasia mamária (aumento excessivo dos tecidos da mama) e até câncer.

O veterinário Selmar Moreira, especialista em clínica médica e cirúrgica de pequenos animais, diz que ainda não existem anticoncepcionais para cadelas e gatas considerados seguros.

“Atualmente, não existem anticoncepcionais seguros no mercado. Os que existem predispõem o animal a tumores de mama e útero, infecções de útero,  hiperplasia mamária, um problema comum, principalmente, em gatas, e até câncer”, explica o especialista.

No caso da infecção de útero, o tratamento é a retirada do órgão de forma emergencial, antes que o animal tenha uma infecção generalizada, por exemplo. Já se o método é utilizado em gatas ou cadelas prenhes, os fetos provavelmente vão morrer e ficar retidos no útero provocando infecção e colocando em risco também a vida do pet.

Apesar de tudo isso, os anticoncepcionais são muito aceitos entre tutores de animais devido ao baixo custo. Geralmente, eles são vendidos em casas de rações, pet shops e sem prescrição do veterinário. Contudo, vale lembrar que o barato pode custar a vida do animal.

O médico indica que o método mais indicado para evitar crias indesejadas no seu animal é a castração. O procedimento além de seguro faz com que o animal viva muito mais. O custo deste tipo de cirurgia ainda é considerado alto, mas não esqueça de que os benefícios são para toda vida. (leia mais sobre castração).

Por Graciane Sousa

Fonte: Cidade Verde 


Nota do Olhar Animal: Dependendo da cidade onde o tutor estiver, a prefeitura faz a cirurgia de graça, ONGs promovem mutirões ou ainda há veterinários que praticam preços sociais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.