Petição junta mais de quatro mil assinaturas contra as touradas à corda nos Açores, em Portugal

Petição junta mais de quatro mil assinaturas contra as touradas à corda nos Açores, em Portugal

Em nova comunicação que visa condenar o início de mais uma época de tourada na ilha Terceira, o Movimento Cívico Abolicionista da Tauromaquia nos Açores (MCATA), relembra que são já mais de quatro mil as assinaturas que apoiam a petição “Não mais touradas, com ou sem corda, nem violência contra os animais nos Açores”.

Uma nota de imprensa enviada a esta redação recorda que os “assinantes protestam contra a intenção do Governo Regional dos Açores de introduzir novas alterações à legislação que regulamenta a tourada à corda (entretanto aprovadas na Assembleia Legislativa Regional em março)”, considerando que esta prática “cruel e retrógrada” , deveria ser abolida, em abono do progresso e da modernidade “das festividades populares” açorianas.

Defende a mesma nota que “as touradas à corda são responsáveis pela morte e pelo ferimento frequente de numerosos animais, que são abusados inutilmente, para mera diversão humana”.

Mais sustenta que “são também a causa do ferimento e da morte de seres humanos, calculando-se em cerca de uma pessoa morta e 300 feridos, em média, anualmente”.

Fonte: Açoriano Ocidental

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.