Ouriço era comercializado pelas redes sociais em Pirassununga — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Polícia Ambiental descobre comércio de ouriço pela internet e aplica multa de R$ 2,2 mil

A Polícia Ambiental de Pirassununga (SP) multou na terça-feira (5) um homem em R$ 2,2 mil por manter um ouriço em casa, em Cachoeira de Emas, e por comercializar filhotes pelo Facebook.

Os policiais chegaram ao local após receberem uma denúncia e fazerem um monitoramento pelas redes sociais.

Na casa, a polícia encontrou o animal exótico do gênero “Atelerix”, de origem argentina, popularmente conhecido como “ouriço pigmeu africano”. Segundo o tenente Ivo Fabiano Morais, o ouriço seria vendido por R$ 800.

Como o proprietário da casa não tinha autorização para manter o animal, ele foi autuado e vai responder por crime ambiental.

Já o ouriço, devido à indisponibilidade de locais aptos para receber o animal, ficou com o próprio infrator provisoriamente.

Ainda de acordo com o tenente da Polícia Ambiental quem compra animais silvestres ou exóticos também pode ser penalizado.

Polícia Ambiental recupera ouriço e aplica multa de R$ 2,2 mil em Pirassununga — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação
Polícia Ambiental recupera ouriço e aplica multa de R$ 2,2 mil em Pirassununga — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.