Polícia investiga morte de 9 vacas em fazenda no norte da Bahia

461
Vacas foram achadas mortas em fazenda no norte da Bahia (Foto: Reprodução/ TV Bahia)
Vacas foram achadas mortas em fazenda no norte da Bahia (Foto: Reprodução/ TV Bahia)

A Polícia Civil investiga a morte de nove vacas em um fazenda localizada na zona rural de Juazeiro, cidade no norte da Bahia. O caso ocorreu na madrugada de segunda-feira (25). A suspeita é que os animais tenham sido envenenados.

VÍDEO: Mistério: polícia investiga morte de nove vacas na zona rural de Juazeiro

Os animais foram encontrados agonizando, logo cedo, pelo caseiro da fazenda. Joaquim Souza relatou que o comportamento dos animais mudou depois que ele foram levados para o pasto, onde se alimentam de capim.

“Eu acordei 4h da manhã, vim tirar o leite. Umas 6h40 o gado veio para esse pasto. Uma 7h20 cheguei aqui e já encontrei o gado nesses sintomas”, disse Joaquim.

Nove vacas foram encontradas mortas (Foto: Reprodução/ TV Bahia)
Nove vacas foram encontradas mortas (Foto: Reprodução/ TV Bahia)

A propriedade onde o caso ocorreu fica no bairro Dom José Rodrigues e foi comprada há seis anos. a dona dos animais, Pérsida silva, criava cerca de vinte vacas leiteiras e alguns bezerros. Dez vacas foram levadas para o pasto e apenas uma sobreviveu. Todas estavam prenhas. Conforme a Pérsida, os prejuízos com as mortes dos animais passam de R$ 75 mil.

“Comecei a pedir socorro aos vizinhos que cuidam de gado há muito tempo, e quando chego aqui me deparo com essa situação. Era o meu ganha pão, nosso ganha pão, vivia disso. Nosso emocional está completamente abalado por tamanha malvadeza”, lamenta a dona da propriedade.

Um fiscal da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e um veterinário estiveram na fazenda. No local foram colhidas amostras do sangue e das vísceras dos animais. O material vai ser encaminhado para Salvador para ser analisado.

“A princípio, se leva o fato de parecer envenenamento, intoxicação alimentar com envenenamento. Procedemos com os tramites legais, coletamos materiais, vamos tentar chegar a um diagnóstico”, disse José Arnaldo Silva, fiscal da Adab.

Por medida de segurança, a comida e a água dos animais, usadas antes das mortes, foram descartadas.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.