Polícia recolhe tartarugas de loja e alerta para necessidade de licenças

As tartarugas foram encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres na Capital.

138
Tartarugas da espécie Tigre D’água Brasileiro que estavam expostas em aquário no centro. (Foto: Divulgação/ PMA)
Tartarugas da espécie Tigre D’água Brasileiro que estavam expostas em aquário no centro. (Foto: Divulgação/ PMA)

Empresário de Campo Grande (MS) – que não teve o nome divulgado pela polícia – foi autuado nesta terça-feira (10) por expor duas tartarugas da espécie tigre-d’água-brasileiro em loja no Centro. Ele não tinha licença para vender os animais e além da multa de R$ 1 mil também responderá por crime ambiental.

A ação foi realizada depois que a Polícia Militar Ambiental recebeu denúncias sobre a exposição dos animais. A PMA foi ao local e autuou o comerciante por manter e comercializar tartarugas silvestres sem a licença ambiental.

Com o empresário de 29 anos foram apreendidos dois exemplares de tartarugas da espécie tigre-d’água-brasileiro.

Segundo a PMA, a comercialização de espécie brasileira é permitida, contudo, o empresário precisa estar devidamente licenciado para a atividade. A orientação é a mesma para criação de outros animais silvestres, explicou o tenente coronel Queiroz.

Além disso, o coronel ressaltou que por política da corporação a identificação do empresário não será revelada.

As tartarugas foram encaminhadas ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), na Capital.

Por Guilherme Henri 

Fonte: Campo Grande News 


Nota do Olhar Animal: Mesmo a venda legalizada é imoral. Esta é a questão principal que envolve o comércio de seres sencientes.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.