PI animais estradas foto-4jpg1401567830 thumb

Polícia Rodoviária Federal resgata 618 animais nas rodovias do Piauí

Os números são preocupantes. Em 2013, ocorreram 219 atropelamentos de animais no Estado do PI e, em 2014, esse número já chega a 84. 

PI animais estradas foto-4jpg1401567830

A ação, que antes era de natureza especial, agora é integrada às atividades diárias da PRF, que tem como objetivo reduzir a quantidade de acidentes. Em 2013, foram recolhidos 942 animais e, em 2012, chegou-se a 2531 resgates em um único ano.

Os animais soltos representam um perigo aos usuários das rodovias, pois o comportamento é imprevisível e, muitas vezes, a cor da pelagem dificulta a percepção deles no asfalto. Além disso, em período chuvoso, quando já há restrição normal à visibilidade e menor aderência dos pneus, os animais são atraídos para o asfalto quente.

A ação de resgate é resultado de uma parceria da PRF com o Governo do Estado do PI, através da SETRANS, alcançando rodovias federais e estaduais que cortam o PI. Além do convênio com as Prefeituras do interior, que mantém currais para o abrigo dos animais.

Após resgatados, os animais são deixados em currais até que os tutores os procurem. Para recuperá-los, os tutores pagam multa e os valores referentes à estada do aninal, cobrado este com base na fixação de valor diário. Após 90 dias, os animais podem ir a leilão.

No caso de animais doentes ou feridos, o órgão sanitário do Município tem autonomia para decidir pelo sacrifício, considerando razões específicas relacionadas.

PI animais estrada foto-1jpg1401567853

PI animais estrada foto-3jpg1401567865

Fonte: Portal O Dia

Nota do Olhar Animal: O tratamento dos animais como coisas, expressado pelo leilão, precisa ser combatido e superado. Não cabe mais, diante do conhecimento que se tem sobre a senciência dos animais. Leilões são feitos como se fazia com escravos humanos. Outro problema desta destinação é que não prevêem a qualificação dos futuros tutores para receber os animais. Qualquer um que vença o leilão pode levá-los. A legislação que prevê este destino para os animais tem que ser atualizada, indicando que eles sejam encaminhados para santuários.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.