Imagem ilustrativa (Foto: Pixabay/Divulgação)

Policial militar mata cachorro dentro de quintal durante abordagem em Quatro Barras, PR

Uma abordagem policial terminou com um cachorro baleado no município de Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba. O animal morreu no local. A situação aconteceu na noite desta terça-feira (9), quando dois policiais entraram em uma residência para identificar um veículo que supostamente teria sido utilizado para um assalto. Durante a ação, dois cães avançaram contra os policiais e um deles – mestiço das raças rottweiler e labrador – foi atingido por um tiro.

O carro estacionado dentro da residência teria as mesmas características do veículo utilizado no crime e os policiais entraram na residência para verificar o caso. De acordo com o delegado Luiz Carlos de Oliveira, da Delegacia de Quatro Barras, os donos do cão procuraram a delegacia na manhã desta quarta-feira (10) para prestar depoimento a respeito do caso. Na versão apresentada por eles, a família estaria dentro da residência por volta das 8h30, quando ouviram um barulho no portão seguido por um disparo de arma de fogo. “Eles saíram correndo e avistaram o cachorro agonizando”, disse.

Os moradores também afirmaram à Polícia Civil que teriam saído de casa para fazer compras no mercado e na farmácia. “Eles apresentaram os cupons fiscais das compras realizadas, e os policiais os orientaram a procurar uma delegacia porque a placa do carro poderia estar clonada”, informou o delegado.

Em nota, a Polícia Militar confirmou que os dois policiais estavam atendendo uma solicitação do Copom no bairro Jardim das Acácias e afirmou que eles foram atacados por dois cães. Diante da situação, um deles desferiu o tiro para se defender.

O caso será investigado pela delegacia do município e caberá à Justiça definir se haverá punições ou não.

Fonte: Gazeta do Povo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *