Policial que matou cão é afastado e responderá por sindicância no Maranhão

Segundo testemunhas, o policial já ameaçava matar o animal porque o considerava perigoso.

379
'Maylon' era um cachorro muito dócil e carinhoso, segundo os tutores. (Foto: Reprodução/TV Mirante)
'Maylon' era um cachorro muito dócil e carinhoso, segundo os tutores. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O soldado da polícia militar Jonilson Soares Rodrigues foi afastado das funções depois de ter matado um cão no bairro Aurora, em São Luís. O assassinato do animal ocorreu na noite de terça-feira (24) e os tutores do cachorro chamado “Maylon” estão revoltados. Sem se identificar, testemunhas informam que o animal era dócil e nunca tinha avançado em estranhos.

“Ele sempre foi um cachorro bem carinhoso, bem brincalhão. Nunca mordia ninguém”, declarou uma testemunha.

Testemunhas contam ainda que o cachorro recebeu um tiro quando estava brincando com uma criança de 10 anos na parte de fora da casa. O animal foi levado para a clínica veterinária, mas não sobreviveu. Jonilson Rodrigues é o suspeito de ter atirado no cão, segundo elas. A acusação ocorre porque, segundo as testemunhas, o PM já havia ameaçado matar o animal porque falava que o cachorro era perigoso.

“Uma vez esse homem passou e disse que ia matar o cachorro porque ele era muito grande e poderia atacar ele a qualquer momento”, conta outra testemunha do caso.

Jonilson Rodrigues foi afastado do cargo após ter matado o cão (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Jonilson Rodrigues foi afastado do cargo após ter matado o cão (Foto: Reprodução/TV Mirante)

A vice-presidente da comissão de defesa e proteção ao animal, Luciana Lauande, disse que a situação é mais séria porque também colocou em risco a vida da criança.

“A situação é mais complicada do que parece. Primeiramente porque ele foi empossado esse ano. Então, na situação que ele estava não poderia sequer estar armado porque ele não estava em serviço e, segundo testemunhas, estava à paisana. Além disso, ao lado do cachorro estava a sobrinha da tutora do cachorro, que tem 10 anos de idade. Ele colocou em risco não só a vida do cão, como a vida da criança de 10 anos, assim como de várias pessoas que estavam na rua no momento. Esse projétil poderia ter parado em uma pessoa”, aponta Luciana.

A família registrou ocorrência e levou o projétil que vitimou o cachorro até a Corregedoria da Polícia Militar afim de exigir providências. Em nota, a Corregedoria informou que o policial foi afastado e que será aberto uma sindicância contra ele.

Veja a nota na íntegra

“A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA) informa que o policial está afastado de suas funções e que abrirá uma sindicância para apurar a conduta dele no episódio. A SSP reitera que não compactua ou legitima condutas ilegais, supostamente praticadas por seus membros, bem como quaisquer atitudes que violem a integridade física dos animais. Todas as constatações de ilegalidades são encaminhadas à Corregedoria.”

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.