Os animais estavam expostos na praça em frente à Igreja da Matriz da cidade (Reprodução | Facebook)

População denuncia uso de animais vivos em presépio ao ar livre

Um presépio ao ar livre com animais vivos causou polêmica em Torrinha, cidade do interior do Estado de São Paulo. Moradores acusaram a prefeitura de maus-tratos e denunciaram, pelas redes sociais, que os animais estavam expostos ao sol forte na tarde deste sábado, 9.

Contudo, o assessor de eventos da prefeitura, Marcio Torricelli, salientou que projeto tem o laudo veterinário e a declaração dos donos dos animais reforçando que eles estão sendo bem tratados.

O prefeito da cidade, Ronaldo Gasparelo (PV), também defendeu a ação da prefeitura e disse que os animais são habituados a viver em cocheira.

Mesmo assim, a prefeitura decidiu retirar os animais e informou que uma reunião será realizada nesta segunda-feira, 11, para avaliar a continuidade do projeto.

Fonte: A Tarde


Nota do Olhar Animal: Partido político algum tem compromisso com os direitos dos animais, porém algumas pessoas ainda acreditam que o Partido Verde (PV), por sua história mundial, vê de forma diferenciada e avançada a questão dos animais não humanos. Ledo engano. Primeiro porque mesmo o ambientalismo nada tem a ver com a defesa dos interesses dos animais, refere-se, sim, à defesa dos interesses humanos em relação ao ambiente. Depois, porque sequer estas preocupações ambientalistas são hoje tão relevantes para o PV, ao menos para o brasileiro. O partido se tornou mais um na vala comum da velha e viciada forma de atuação política e da defesa de interesses menores. Por outro lado, a exploração religiosa é injusta e danosa para os animais como tantas outras. Assim como animais não devem ser sacrificados em rituais, também não devem ser explorados para encenações religiosas. Não importa qual seja a religião.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.