Portugal: Câmara de Ponta Delgada esteriliza todos os cães e gatos do centro de recolha

A Câmara de Ponta Delgada, nos Açores, esterilizou todos os animais do Centro de Recolha Oficial (CRO) do concelho, em sintonia com a legislação de controlo das populações de cães e gatos, foi hoje anunciado.

Numa nota de imprensa enviada às redações, a autarquia de São Miguel adianta que assinou com todas a clínicas veterinárias da ilha, excetuando a do Nordeste, um contrato de prestação de serviços, ao abrigo do qual todos os animais do Centro de Recolha Oficial de Ponta Delgada são esterilizados.

A Câmara explica que “a medida complementa outras anteriormente implementadas”, garantindo assim que “o CRO de Ponta Delgada se antecipa à entrada em vigor da legislação do abate zero que tem uma moratória até 2022, para a região”.

“A campanha de esterilização surge da premente necessidade do CRO de Ponta Delgada de ir ao encontro dos novos paradigmas traduzidos na legislação vigente, na qual a esterilização como meio de controlo da natalidade irá substituir-se à eutanásia no controlo das populações de cães e gatos”, sublinha.

De acordo com a maior autarquia dos Açores, “numa primeira fase, procedeu-se à esterilização de todos os cães e gatos residentes no CRO, sendo agora são esterilizados apenas os que derem entrada no CRO”.

Os adotantes têm a hipótese de levar o animal, de forma gratuita, já esterilizados, desparasitados, vacinados e com identificação eletrónica, acrescenta.

O projeto de esterilização abrange também as colónias de gatos errantes que se encontrem em todas as localidades do concelho de Ponta Delgada.

A autarquia alerta que o “enorme flagelo do abandono que acontece no concelho de Ponta Delgada e, de forma transversal, em todos os municípios do país, faz com que se mobilizem recursos materiais no sentido de demonstrar à população em geral a importância da esterilização como uma ação fundamental para a melhoria das práticas do bem-estar animal”.

Fonte: RTP Notícias / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.