Portugal: Vizela reclama urgência na construção de canil

Portugal: Vizela reclama urgência na construção de canil

O concelho de Vizela está a braços com um “problema de saúde pública” que tarda em ver resolvido. Aguarda, há largos meses, que a Comissão de Desenvolvimento Regional do Norte dê ‘luz verde’ à construção do Centro de Recolha Oficial (CRO) para cães e gatos abandonados, mas, até agora, não obteve qualquer resposta. Sem alternativas, Victor Salgado decidiu escrever ao primeiro-ministro António Costa, para que intervenha numa solução para este caso que considera “preocupante”.

“Vizela depara-se, neste momento, com uma situação preocupante de preservação do bem-estar animal. Em 2017, foram recolhidos no concelho 70 animais e, este ano, até meados de agosto, já foram recolhidos 87 animais abandonados em Vizela, demonstrando que o número de animais abandonados está a aumentar exponencialmente e que é premente criar condições e infraestruturas de apoio”, refere o presidente da câmara na carta que enviou a António Costa.

O autarca admite avançar com a construção do canil, mas teme, com a iniciativa, perder o financiamento a que já se candidatou. Victor Salgado solicita, por isso, ao Governo, “maior atenção ao assunto”, para que, “num curto período de tempo sejam criadas condições condignas de alojamento dos animais abandonados”.

Quando, em outubro do ano passado, Victor Salgado tomou posse, não existia canil em Vizela e os animais abandonados eram encaminhados para o CRO de Guimarães.

No entanto, a cidade vizinha deixou de ter capacidade para acolher animais de fora do concelho e a câmara avançou para a construção de um abrigo provisório, que se tem mostrado insuficiente, face ao número crescente de animais errantes.

Por Fátima Vilaça

Foto: Getty Images

Fonte: Correio da Manhã / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: Anos para se prepararem e a gora a correria, que certamente comprometerá o projeto. Os gestores irresponsáveis deveriam ser responsabilizados CRIMINALMENTE por não terem preparado suas cidades para o fim dos abates de animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.