Preguiça e jacaré são resgatados no Grande Recife, em PE

Preguiça foi socorrida por funcionários da Chesf em linha de alta tensão, no Cabo. Jacaré foi visto por moradores em banho de sol na Guabirada.

169
Preguiça resgatada (Foto: Divulgação/Agência Estadual de Meio Ambiente)
Preguiça resgatada (Foto: Divulgação/Agência Estadual de Meio Ambiente)

Uma preguiça e um jacaré foram encontrados em ambientes urbanos do Grande Recife, na última quinta-feira (24). A preguiça foi resgatada por funcionários da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) em uma linha de alta tensão de 500 mil volts, no Cabo de Santo Agostinho, e foi encaminhada ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). Já o jacaré foi encontrado por moradores tomando banho de sol na Guabiraba, na Zona Norte da capital pernambucana.

Funcionário da Chesf que entregou a preguiça (Foto: Divulgação/Agência Estadual de Meio Ambiente)
Funcionário da Chesf que entregou a preguiça (Foto: Divulgação/Agência Estadual de Meio Ambiente)

Para resgatar a preguiça, os funcionários da Chesf realizaram a chamada “Operação Força”, que cerca de 4h30. O animal movimentou-se durante quase duas semanas pelo cabo para-raios, que estava a uma altura de 80 metros e serve de proteção para a linha de transmissão. Às vezes, o bicho tentava se locomover de um lado a outro da BR-101.

Após ser comunicada por moradores da região sobre a presença da preguiça, a Chesf começou a monitorá-la. Após uma tentativa frustrada de resgate, na última quarta (23), eles conseguiram resgatá-la na quinta. Para o resgate, mantenedores da Chesf montaram uma espécie de arapuca com um cesto (carrinho de compras), que se movimentou com roldanas no cabo.

Para atrair o animal, folhas de embaúba (alimento preferido da espécie) foram colocadas no cesto, que tinha uma trava. Bastões isolantes foram usados para impedir uma possível descarga elétrica. Quando, enfim, a preguiça se aproximou do carrinho, a base do solo puxou a trava, e o animal ficou preso. Com a corda de deslocamento, o animal foi resgatado. Um membro da equipe subiu pela estrutura para ajudar na tarefa.

“Foi tipo uma operação de guerra”, explicou Alisson Salvador Damasceno, encarregado de manutenção de linha de transmissão da Chesf, ao fazer a entrega da preguiça à CPRH. Junto com os colegas Eriberto, Camilo, Efraim, Ricardo e Mário, Alisson, ele pôde comemorar o sucesso da missão.

Com apenas um pequeno ferimento numa das garras, a preguiça foi entregue no final da tarde à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). Após tratamento e um período de reabilitação, o animal será devolvido ao habitat.

Banho de sol

Já o jacaré foi localizado por moradores do bairro de Jiguiá, na Zona Oeste do Recife, tomando banho de sol. O animal de quase 3 metros de comprimento e 47 kg já tinha sido encontrado, na mesma área, duas semanas antes. Desta vez, ele foi solto pela CPRH num local próximo à barragem de Botafogo, entre os municípios de Igarassu e Araçoiaba.

Jacaré de 2,8 m encontrado no bairro de Jiguiá (Foto: Divulgação/Agência Estadual de Meio Ambiente)
Jacaré de 2,8 m encontrado no bairro de Jiguiá (Foto: Divulgação/Agência Estadual de Meio Ambiente)

O réptil chamou a atenção de moradores do Jiguiá no dia 10 deste mês e foi levado ao Cetas pela Brigada Ambiental do Recife. Em sua temporada sob os cuidados do Cetas, no bairro da Guabiraba, na Zona Norte do Recife, o jacaré teve coleta de material genético, passou por marcação para identificação de suas características e teve implantado um microchip para monitoramento.

Fonte: Folha PE

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.