Milly, um dos cães que morreu (Foto: DR)

Proibida de ter animais por 20 anos após ter deixado dois cães morrerem de calor

Uma mulher foi condenada a trabalho comunitário e proibida de ter animais durante 20 anos, em Glasgow, na Escócia, depois de ter deixado oito cães fechado numa carrinha expostos a temperaturas a rondar os 40 graus. Dois dos cães morreram enquanto a cuidadora profissional de animais estava num encontro de negócios, em Glasgow, Escócia.

Helen Campbell, de 59 anos, abandonou oito cães, em junho do ano passado, na sua carrinha, para participar numa reunião de negócios. Quando regressou, os cães Milly e Cody estavam mortos devido à temperatura elevada. A cuidadora profissional de animais disse em tribunal que “perdeu a noção do tempo”.

Inicialmente, Helen mentiu aos donos, referindo que os cães fugiram e foram encontrados mortos, mas depois admitiu que os abandonou, deixando-os expostos a elevadas temperaturas, sem as condições necessárias como água e ventilação.

O tribunal de Glasgow declarou que Helen infringiu a Lei de Saúde e Bem-Estar Animal e impôs 116 horas de serviço comunitário, proibindo-a de ficar com animais nos próximos vinte anos.

Fonte: JN / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *