Protetora adoesce e 80 cães ficam abandonados em Aldeia, Camaragibe, PE

2239
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Quase 80 cães ficaram largados à própria sorte em Aldeia depois que a pessoa que os acolheu ficou doente e sem condições financeiras de cuidar deles.

A senhora, que não teve a identidade revelada, recolhia animais de rua, mas começou a adoecer com as condições precárias de higiene do local, não teve recursos para manter os animais e terminou tendo que entregar o imóvel, que era alugado, deixando os animais para trás.

Isso aconteceu há cerca de um mês e desde então os animais estão sendo tratados por voluntários que precisam muito de ajuda.

“Contamos com o apoio de uma loja de rações, que dá desconto para quem puder ajudar comprando alimentos e remédios. Mas nossa prioridade agora é de ajuda para castrarmos os cães para que eles possam ser encaminhados para adoção”, explica Luciane Nascimento, do Projeto Patinha, que está à frente da campanha de ajuda aos animais de Aldeia.

Ela conta que a Prefeitura de Camaragibe ajuda com a vacinação antirrábica e na captura e transporte dos animais – quando necessário -, mas não dispõe nem de espaço para abrigá-los nem de um programa de controle populacional.

“Temos lutado muito para que a Prefeitura crie um centro de acolhimento e um programa de controle populacional via castração. Já é a terceira gestão com quem dialogamos e que tentamos sensibilizar. Esse problema em Aldeia é muito corriqueiro e há cada dia mais animais nas ruas, procriando”.

Quem quiser ajudar, basta fazer sua doação (dinheiro para a castração, material de limpeza, remédios e alimentos) na JR Rações, no km 10,5. E quem tiver interesse em adotar um dos cães, deve deixar seus contatos na mesma loja. O telefone de lá é (81) 3459 5176. E o de Luciane Nascimento é (81) 9 9922 9396.

Toda ajuda é bem-vinda para esses animais.

Por Tatiana Portela

Fonte: Poraqui

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.