Protetores de animais pedem ajuda para cães vítimas de maus-tratos na Grande Recife – Olhar Animal
“Veia” perdeu o filho, que foi envenenado. Foto: Reprodução/Instagram

Protetores de animais pedem ajuda para cães vítimas de maus-tratos na Grande Recife

Um dos cães foi alvo de balas de chumbinho no Cabo de Santo Agostinho

Tradicionalmente vistos através de um olhar marginalizado, alguns animais de rua da Região Metropolitana do Recife (RMR) vêm sendo alvo de maus-tratos dos moradores. Um exemplo foi o de um cão envenenado na Rua Noventa e Nove, no bairro de Maranguape 1, em Paulista, no último domingo (5), provavelmente confundido com a mãe. Ela, conhecida como “Veia”, ficou amedrontada depois do ocorrido.

Em uma publicação no Facebook, Pedro Schmidt, morador da Rua Noventa e Nove, divulgou o resgate de “Veia”, que tem entre oito e dez anos. “Não se sabe se ela já teve lar ou não, mas faz mais de um ano que ela habita a rua onde moro”, escreveu. Depois de realizar exame de sangue, foi descoberto que a cachorra tem leishmaniose, além de anemia, infecção e fungos. Schmidt faz um apelo para que alguém adote o animal. Confira:

Eu sei que dificilmente alguém vá querer a adotar em uma situação tão vulnerável, mas caso uma ONG ou alguém queira ficar com ela, precisa saber de todo o processo. Eu queria pedir ajuda, já que ela está na rua e em perigo. Acredito que vão tentar envenená-la novamente. Coloquei ela, provisoriamente, na área de serviço da minha casa, mas, como já tenho quatro animais, não tenho condições nenhuma de adotá-la, infelizmente.

Caso alguém tenha interesse em adotar a cachorra, Pedro Schmidt garante ter intenção de continuar ajudando com o que for necessário, como a compra de remédios, por exemplo. “Veia” está triste e desolada, por causa da perda do filho. Os interessados em adotar a cachorra podem entrar em contato com Pedro pelo número (81) 99672-8384 ou através da publicação do Facebook.

Cachorro é alvo de balas de chumbinho

Toy foi alvo de balas de chumbinho no Cabo de Santo Agostinho. Foto: Reprodução/Instagram
Toy foi alvo de balas de chumbinho no Cabo de Santo Agostinho. Foto: Reprodução/Instagram

Um outro cachorro de rua foi vítima de maus tratos na Região Metropolitana do Recife (RMR), desta vez, alvo de balas de chumbinho no corpo e na cabeça. Ele foi encontrado no Engenho Tiriri, em Gaibu, no Cabo de Santo Agostinho. Uma protetora de animais o resgatou e o levou para uma clínica veterinária localizada em Olinda, onde precisou gastar R$ 700 para retirar os chumbinhos do corpo do cachorro, batizado de “Toy” e identificado como um labrador de três anos.

As balas foram retiradas do corpo do cachorro, mas as da cabeça ainda não. São cerca de 26, que não estão em áreas comprometedoras. “Elas passam a ser nosso menor problema agora. Ele está com doença do carrapato e com suspeita de Leishmaniose, além das taxas de exame de sangue bastante ruins, a ponto de quase precisar de transfusão de sangue”, contou a protetora em um post do Instagram feito nessa quarta-feira (8).

Pelo menos 26 tiros de chumbinho ainda estão na cabeça de “Toy”. Foto: Reprodução/Instagram
Pelo menos 26 tiros de chumbinho ainda estão na cabeça de “Toy”. Foto: Reprodução/Instagram

Pelo fato de a cirurgia ser arriscada, o neurologista analisou a situação de “Toy” e decidiu que seria melhor não realizá-la. O animal já começou tratamento contra carrapato, tomou medicação para evitar inflamações, foi vermifugado e começou uma reeducação alimentar, além de estar usando uma coleira contra mosquitos. Esses e os gastos iniciais totalizam R$ 1.412,15.

A voluntária que resgatou Toy tem vários animais e, por isso, não pode ficar com ele. Doações estão sendo pedidas em um perfil de apoio à causa animal no Instagram para ajudar no tratamento do cão.

Confira os dados da conta bancária para ajudar “Toy”:

Keciane dos Santos Costa
Banco do Brasil
Ag:2811-8
Cp: 41876-5
Variação : 51 poupança

Fonte: OP9

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.