Qual a diferença entre um santuário de grandes felinos verdadeiro e um santuário abusivo?

892
Foto: Big Cat Allies

Parece que “santuários” têm aparecido muito na mídia ultimamente. Nós temos lido e ouvido sobre eles serem forçados a fechar as portas por diversas razões – regulamentações mais sérias (como em Ohio), dificuldades financeiras, animais de cativeiro machucados ou desaparecidos, incapacidade de atender às exigências mínimas do departamento de agricultura americano (USDA), entre outras. Mas, em primeiro lugar, esses lugares alguma vez mereceram ser chamados de “santuários”?
A diferença entre um verdadeiro santuário e um estabelecimento falso

Quando locais abaixo do padrão usam essa palavra, isso diminui os santuários verdadeiros que lutam para dar o melhor aos seus animais, como nós fazemos aqui no The Wildcat Sanctuary (Santuário do Gato Selvagem). O serviço de pesca e vida selvagem dos E.U.A. define “santuário” como uma entidade isenta de impostos e não lucrativa que não participa do comércio de espécies de grandes felinos, incluindo seus filhotes, partes e produtos feitos a partir deles. Colocar grandes felinos para procriar e permitir contato direto com eles é proibido.

Minessota, onde o Santuário do gato selvagem está localizado, define legalmente um “santuário de vida selvagem” em termos similares, acrescentando que um santuário provê cuidado para a vida toda dos animais. Organizações de certificação, como a ASA e a GFAS, dizem ainda que “santuários” não deixam animais em exibição o tempo todo, visitas sem supervisão não são permitidas e que animais selvagens não devem ser retirados das suas jaulas ou área do santuário para exibição ou educação. Está claro que, para começo de conversa, muitos dos estabelecimentos com problemas de que ouvimos falar nunca foram santuários.

Definindo os padrões

No The Wildcat Sanctuary, nós sempre lutamos pelo melhor. Desde o primeiro dia, nós nos comprometemos com o mais alto padrão possível para fazer o que fosse certo para os animais que pegássemos. Resgatar um animal necessitado é apenas o primeiro pequeno passo para ser um verdadeiro santuário. Nós provemos cuidado de alta qualidade e para toda a vida em habitats amplos, naturais e livres de intinerância. Nossos cuidadores têm pós-graduação de quatro anos em biologia/vida selvagem. Nossos estagiários estão no mínimo há dois anos em uma graduação em zoologia, gestão de animais, biologia ou outro campo relacionado. Nós temos uma diretoria neutra que dita políticas e desenvolve planos estratégicos de sustentabilidade. Nós temos as permissões apropriadas, bem como seguro de responsabilidade civil e políticas e planos completos de desastres naturais e segurança.

O que nós fazemos aqui por nossos animais está sendo reconhecido por líderes neste campo. Uma inspeção recente do USDA foi conduzida pela inspetora Dr. Debra Sime, veterinária, bem como pelo Dr. Laurie Gage, veterinário, especializado em medicina interna. Dr. Gage é o especialista em grandes felinos do programa de cuidado animal da APHIS (Serviço de inspeção da saúde de plantas e animais do USDA) por mais de sete anos e encontrou nosso estabelecimento em total conformidade.

Nós também estamos extremamente orgulhosos do reconhecimento que recebemos quando o Dr. Ronald Tilson, o Conselheiro Sênior de Conservação e mundialmente renomado pesquisador/especialista em tigres, visitou nosso santuário e inspecionou as áreas dos animais. O Dr. Tilson passou nove anos fazendo trabalho de campo com animais africanos e asiáticos, grande parte desse tempo na Indonésia pesquisando tigres-de-Sumatra. Ele começou conduzindo a população siberiana (Amur) para a América do Norte em 1987 e servindo como Coordenador do Plano de Sobrevivência para Tigres em 1992. Tendo publicado mais de duzentos artigos e coeditado diversos livres sobre tigres, ele é um palestrante e especialista disputado. Após visitar nosso santuário, o Dr. Tilson disse:

“Se eu tivesse que voltar como tigre, eu ia querer viver meus dias no The Wildcat Sanctuary.”

Isso é realmente um grande elogio vindo de um homem que conhece tigres tão bem! Isso valida o tanto que trabalhamos, elevando os padrões o máximo que podemos, para qualquer local que se chame de “santuário”. Isso é a coisa certa a fazer pelos animais que cuidamos, bem como pela comunidade em que vivemos. Obrigado a todos os nossos apoiadores e doadores que acreditam em nossa missão como verdadeiro santuário e ajudaram a nos tornar líderes na indústria.

Por Tammy Ties / Tradução de Carla Lorenzatti Venturini

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.