Recife faz parceria internacional e castra 300 animais

Recife faz parceria internacional e castra 300 animais

Até próxima segunda-feira (8), mais de 300 animais – entre cães e gatos – serão castrados no Centro de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses (CVA) da Secretaria de Saúde do Recife, que está cedendo a estrutura ao mutirão. Financiado pelas entidades internacionais Fondation Brigitte Bardot e a organização World Vets, com o apoio da Associação de Proteção Animal de Pernambuco (Apape), a ação iniciada nesta quinta-feira (4) no Recife, é pioneira no Brasil.

O projeto que recebeu autorização do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco tem a participação de 19 profissionais, sendo quatro brasileiros e o restante de outras nacionalidades – França, Canadá, Nicarágua, Estados Unidos. Os médicos veterinários que realizam as esterilizações dos animais são conduzidos pelo World Vet, sob a orientação da médica veterinária Winnie Neunzig. Paralela a esta atividade, veterinários do Recife também recebem capacitação sobre castração.

A iniciativa foi direcionada para animais de rua com protetores e de donos acumuladores, considerando a problemática de cães e gatos abandonados como complexa. “Várias frentes são necessárias para mitigar os riscos à saúde dos próprios animais e da população em geral, decorrentes do aumento exponencial de animais de rua nos centros urbanos brasileiros”, avalia o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia. “Dessa forma, ações de esterilização de animais devem ser realizadas de maneira sistemática aumentando a efetividade e controle do crescimento dessas populações”, completou.

Dentre as principais atividades da Vigilância de Zoonoses destacam-se a educação sanitária, parceria ensino-serviço, objetivando formação de profissionais com aproximação nos preceitos da Saúde Pública Veterinária, atividades de promoção da posse responsável, e finalmente o controle do crescimento das populações de animais de rua na cidade do Recife.

As atividades de esterilização de cães e gatos vêm sendo realizadas rotineiramente pela Gerência de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, bem como pelo Hospital Veterinário do Recife. Atualmente as autoridades sanitárias internacionais, a exemplo da Organização Mundial de Saúde (OMS), reconhecem que a saúde do ecossistema, depende da saúde do ambiente, dos animais e dos seres humanos, sendo esta abordagem denominada de “One health”.

Fonte: Destak

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.