Foto ilustrativa

RJ: FACHA lança o primeiro curso de Pós-Graduação em Direito dos Animais do Brasil

A FACHA acaba de lançar o primeiro curso de pós-graduação voltado para os direitos dos animais no país. A Pós-Graduação em “Direito dos Animais” terá disciplinas de fundamentação teórica e metodológica nas áreas da Ética e do Direito bem como disciplinas voltadas à análise de problemas reais e casos práticos envolvendo a sociedade, o meio ambiente e os animais.

Os alunos entrarão em contato com o estatuto moral e jurídico e ainda vão estruturar propostas de atuação social e formulação de políticas públicas mais efetivas para a tutela. “O curso é importante para oferecer as bases teóricas para a compreensão da complexa relação homem-animal, entre humanos e não humanos. Tudo isto proporcionará aos profissionais que se interessam pela questão a atualização e a qualificação” conta o coordenador do Núcleo de Prática Jurídica da FACHA Marcelo Dealtry Turra, que divide a coordenação da pós com o prof Daniel Braga Lourenço, um dos maiores especialistas na causa animal do país. Com 364 horas de duração, o curso tem aulas semanais aos sábados das 9h às 17h, durante 19 meses, no campus Botafogo, RJ (Rua Muniz Barreto, 51).

O investimento é de 24 parcelas de R$ 590,00. Inscrições pelo site: http://pos.facha.edu.br/curso/direito-dos-animais e informações pelo telefone 2102-3222.

Fonte: Planeta Universitário


Nota do Olhar Animal: Que seja o primeiro curso de muitos. Os cursos de Direito Ambiental quase que invariavelmente partem de visões antropocêntricas, tratando os animais como meras engrenagens ambientais, preocupando-se, na verdade, com a defesa dos interesses humanos relacionados ao ambiente, inclusive à “fauna”. Este é o primeiro curso que, esperamos, vai tratar dos animais como seres com interesses próprios e dignos de respeito, incluindo-os na esfera de consideração moral. Um dos coordenadores do curso é o professor Daniel Braga Lourenço, bastante conhecido entre os ativistas dos direitos animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.