Sala de castração do CCZ de Sapiranga (RS) recebe aprovação do CRMV

Conselho Regional de Medicina aprovou espaço no qual inicia em maio o programa de castração.

383
Sala de castração do CCZ de Sapiranga (RS) recebe aprovação do CRMV

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Sapiranga, mantido pela Prefeitura de Sapiranga através da Secretaria Municipal de Saúde, teve aprovadas as instalações de sua sala de castração após vistoria de fiscal do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-RS). Com isso, a partir de 2 de maio, na próxima terça-feira, começam oficialmente as castrações de animais do próprio CCZ.

O programa de castração que se estenderá para famílias carentes e animais de rua ainda precisa de aprovação do plenário do CRMV. ”A partir desta vistoria, que teve a aprovação do fiscal do CRMV da sala cirúrgica, os animais internos do CCZ já poderão ser castrados. Já os animais que participarem do projeto de castração, pertencentes a famílias de baixa renda serão castrados após a liberação e aprovação do projeto pelo plenário do Conselho de Medicina Veterinária”, destacou a veterinária Simone Pillatti, do Centro de Controle de Zoonoses.

A primeira castração no novo espaço ocorre no dia 2 de maio, segundo a secretária municipal de Saúde, Janete Hess. “Vamos dar este primeiro passo e aguardar a liberação do programa. Mas já estamos fazendo o cadastro de famílias que têm cães e estão interessadas na castração que será gratuita para famílias carentes que comprovarem os requisitos para isenção”, coloca a secretária.

O fiscal Carlos Gabriel Gazarça Severo, do CRMV, vistoriou o espaço e verificou as condições internas do local, além da sala cirúrgica onde será prestado o serviço de castração gratuita de cães. A vistoria foi acompanhada pelos veterinários Simone Pillatti e Carlos Hecker Ferreira, do CCZ e da Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde.

O PROGRAMA DE CASTRAÇÃO

O Programa de Castração Animal que está sendo implantado no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Sapiranga, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde, tem como objetivo promover o controle populacional de cães no município. Segundo a secretária municipal Janete Hess, nesta fase inicial as castrações serão voltadas aos cães do próprio CCZ, o que funcionará também para avaliar o funcionamento do sistema. “Após a realização da castração no CCZ, os bichinhos estarão disponíveis para a adoção, seja junto ao próprio CCZ ou em feiras voltadas para adoção de animais.”

A segunda etapa do projeto prevê castrações gratuitas de animais provenientes de famílias de baixa renda e animais de rua do município de Sapiranga. A questão do benefício a famílias de baixa renda passará por estudo social e cadastro. “Em uma última etapa veremos os demais casos de castração que deverão ter a cobrança de uma taxa, mas ainda estamos definindo como isso vai funcionar”, explica Janete. As castrações serão realizadas no próprio CCZ, em salas de cirurgia que foram devidamente equipadas conforme legislação vigente.

O serviço gratuito para famílias de baixa renda será realizado desde que seja comprovada a situação de necessidade do beneficiado. Animais de rua abandonados e que oferecem risco às comunidades também serão castrados em um segundo momento desta etapa.

O trabalho inicia com agentes de saúde do Município fazendo levantamento por bairros das famílias de baixa renda interessadas no serviço e que se enquadram nos quesitos descriminados na ficha de cadastro. Essas fichas de cadastro serão posteriormente avaliadas por uma assistente social que fará uma triagem. A avaliação será realizada presencialmente para confirmação dos dados cadastrados. Na sequência, as famílias selecionadas receberão visita do médico veterinário para agendamento da cirurgia de castração (que será no CCZ) e orientações pré-operatórias.

ATENDIMENTO

Situado no bairro Floresta, na extensão da Rua Porto Palmeira, e funcionando na área junto à Central de Triagem e Compostagem de Resíduos Sólidos de Sapiranga (Cetrisa), o CCZ atende hoje, em sua maioria, animais feridos ou doentes recolhidos das ruas de Sapiranga. São cães abandonados ou vítimas de maus-tratos que necessitam de atendimento veterinário com curativos, medicação e outros procedimentos para a recuperação.

O espaço vem passando por sucessivas melhorias nos últimos anos, e deve entrar em funcionamento o projeto de castração, que inicialmente atenderá animais do CCZ, passando em seguida para o atendimento a animais de famílias de baixa renda devidamente cadastradas e animais de rua. O projeto tem o objetivo de reduzir esta crescente população de cães abandonados nas ruas da cidade.

O CCZ

O Centro de Controle de Zoonoses foi criado em 2004, tendo como regra o recolhimento de animais (seja em ruas ou em alojamentos inadequados) suspeitos de raiva ou outras zoonoses, ou ainda submetidos maus-tratos ou que ofereçam risco às pessoas. Em alguns casos, principalmente quando se refere a filhotes ou em casos de inanição, o CCZ acaba acolhendo animais abandonados, mas sempre há uma avaliação de cada caso, para que o abandono não acabe sendo “incentivado” a pessoas que simplesmente não desejam mais o animal em suas casas ou que larguem ele nas ruas.

Atualmente, o espaço abriga somente cães, alguns em tratamento devido a doenças e maus-tratos, e, outros, já recuperados. O local tem sala para atendimento médico dos animais (onde são feitos curativos e procedimentos para recuperação e medicação) e espaços delimitados que dividem cães, normalmente, por porte. Há uma área livre (um pátio) que é liberado para cães que conseguem conviver sem brigas

Em caso de cães mais violentos, o CCZ têm espaços específicos para o isolamento, evitando brigas e ferimentos entre os próprios animais. Há ainda um espaço com compartimentos individuais ou compartilhados (para dois cães ou cadelas e filhotes) onde fivam animais sob medicação, filhotes e suas mães ou cães com problemas mais graves são colocados – os casos mais graves são acompanhados de forma mais detalhada (com registros de medicações) e isolados para evitar contaminações ou outros riscos.

O espaço, que desde 2013 foi ampliado e melhorado com áreas cobertas, recebeu reformas recentes nos últimos meses, sendo os pisos refeitos (para mais fácil limpeza), área interna organizada, grades arrumadas, escoamento cloacal instalado e pintura. A novidade para 2017 é a implantação do projeto de castração de animais, com salas de cirurgia construída sno espaço, e que estão no aguardo da liberação do Conselho Regional de Medicina Veterinária do RS.

VISITAÇÃO

Por se tratar de um Centro de Controle de Zoonoses (doenças animais), e muitos animais ainda se encontram enfermos ou em recuperação (alguns deles até, pelos maus tratos sofridos nas ruas, podem ser agressivos e não receptivos a desconhecidos), a visitação ao local só pode ser feita com acompanhamento de profissional da Secretaria de Saúde (preferencialmente com a veterinária responsável, que sabe o detalhamento dos tratamentos no espaço, evitando informações incorretas).

Os detalhes sobre os procedimentos no local e o agendamento de visitas podem ser obtidos pelos telefones 3959-1056 e 3959-1057 (valendo também este contato e o e-mail vig.sanitariasapiranga@hotmail.com para denúncias de maus-tratos, ataques de cães e animais doentes). Pessoas não identificadas não são autorizadas na área que abriga o CCZ e a Central de Triagem e Compostagem de Resíduos Sólidos de Sapiranga (Cetrisa).

O local tem entrada controlada para se evitar problemas, pertubações e riscos com o trabalho dos dois centros.

RECOLHIMENTO E ADOÇÃO

O recolhimento de animais é feito através de solicitação à Vigilância Sanitária, que vai verificar e avaliar se o caso é de competência do CCZ. Os contatos são através dos telefones 3959-1056 e 3959-1057 e o e-mail vig.sanitariasapiranga@hotmail.com. Os mesmos contatos valem para agendar visitas e encaminhamento de adoção junto à Vigilância Sanitária.

Todos animais são vacinados e vermifugados e podem ser adotados cães adultos e filhotes (machos e fêmeas) de diversas pelagens e tamanhos. Além de ir ao local, o interessado em adoção pode ficar atento às ações da Prefeitura por meio da Secretaria de Saúde, pois em alguns eventos são instalados espaços para os animais.

Fonte: Prefeitura de Sapiranga 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.