O Santuário de Canindé e o Instituto Luísa Mell tiveram uma reunião no dia 1º de novembro para tratar do assunto. -

Santuário de Canindé (CE) declara que ursos só podem ser transferidos após parecer da Semace

O Santuário de Canindé, que administra o Zoológico São Francisco, se posicionou, neste sábado (10), a respeito do pedido de transferência dos ursos Dimas e Kátia pelo Instituto Luísa Mell para o Rancho dos Gnomos, localizado em Cotia, São Paulo. Segundo a entidade, um possível translado dos animais só pode ser tomada após parecer da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), que hoje assume a supervisão dos zoológicos cearenses.

O Frei Marconi Lins, que assina a nota de esclarecimento, ressalta que os ursos foram enviados ao Zoológico pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e que “a situação dos ursos, aqui em Canindé, em nada tem a ver com a da que estava no Zoológico de Teresina, no Piauí. Não podemos admitir que, nesta questão, pessoas do Sudeste maculem a competência dos nordestinos”.

No fim de setembro, a ursa Marsha, rebatizada de Rowena, foi transferida de um zoológico no Piauí para São Paulo, após mobilização do Instituto Luísa Mell. A alegação era de que o animal vivia sob o calor da cidade (que chega aos 40º C) e era alimentada com comida de cachorro, segundo órgãos de defesa dos animais.

A nota pontua ainda que a transferência não deve deturpar os cuidados que Dimas e Kátia vêm recebendo no zoológico de Canindé, nem colocar em xeque a competência dos profissionais, veterinários e biólogos, que zelam pela saúde dos animais. Dimas vive na cidade há dez anos e, Kátia, a sete.

Veja a nota na íntegra:

View this post on Instagram

ESCLARECIMENTO! #UrsoDimas #UrsaKatia #Caninde

A post shared by Santuário de Fé e Oração (@santuariocanindece) on

Encontro

A nota também trata do encontro que o Instituto Luísa Mel e o Santuário de Canindé teve na tarde do dia 1º de novembro. Na ocasião, a ativista visitou a cidade e postou um vídeo mostrando o local em que os ursos vivem.

View this post on Instagram

Gente, estou passando por um momento pessoal, muito muito difícil na minha vida. Talvez, o momento mais difícil de todos que já enfrentei. Ainda assim, não pude deixar de ir ontem, até o Canindé, no Ceará, para conversar com a Arquidiocese, dona do zoológico onde estão os ursos Dimas e Katia, sobre a transferência deles para o @ranchodosgnomos , em Joanópolis. Gente, o Canindé realmente é um lugar muito, muito quente! O termômetro bateu 37 graus quando estávamos lá. Fomos recebidos pelo Frei Marconi, que dirige o local e a equipe técnica do zoológico. Conversamos longamente sobre as condições dos ursos e combinamos de montar uma agenda na próxima semana, para tentarmos a liberação deles para o Rancho dos Gnomos, onde está a ursa Marsha (rebatizada de Rowena). Não foi fácil para mim, no meio desse furacão que está minha vida pessoal nesse momento, mas meu compromisso com os animais está acima de tudo. Obrigada amigos por todo o apoio e daremos noticias aqui! Com @caroldosanimais

A post shared by Luisa mell (@luisamell) on

A reunião contou com a presença da própria Luísa Mell e do diretor finaceiro do Instituto Luísa Mell, Marcelo Glauco, e outras pessoas pertencentes a instituição.

Representando a paróquia e o Zoológico, estavam presentes Frei Marconi Lins, reitor do Santuário, Henrique Weber Menezes Viana, veterinário, Renata Lygia, bióloga, e Maria Verbene Mendonça Cunha, coordenadora do Zoológico.

Fonte: Diário do Nordeste

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.