Foto: Reprodução/Facebook

Sem doações, ADA suspende recolhimento de animais em Londrina, PR

Com queda nas doações e a necessidade de manter o funcionamento da entidade, a Associação Defensora dos Animais (ADA) de Londrina vai parar de recolher animais das ruas da cidade a partir de dezembro. A ONG promove nesta segunda-feira (11) um bazar para tentar arrecadar recursos que banquem os custos, que chegam a R$ 90 mil por mês.

A presidente da ADA, Anne Moraes, afirma que a queda nas doações é normal nos meses de dezembro a fevereiro, quando há atenção às festas de fim de ano e, em seguida, para pagamentos de tributos e gastos com material escolar. “Nesta época, as doações caem em torno de 90%. É complicado, a situação vai ficando desesperadora”, afirma. Além disso, ela alerta que há um aumento de animais abandonados porque há donos que soltam seus bichos de estimação nas ruas para poderem viajar.

Um aviso da suspensão do recolhimento de animais abandonados está sendo distribuído pelas redes sociais. Nele, a entidade explica a falta de recursos para continuar com o trabalho, uma vez que, sem as doações, a única fonte de renda são os créditos revertidos pela Nota Paraná (programa do governo que devolve parte dos impostos pagos pelo consumidor). (…)Mas, como todos sabem o prazo para que o crédito da Nota Paraná entre em nossa conta é de quase 120/130 dias. Então a nota que é doada hoje só irá entrar em nossa conta em ABRIL”, esclarece.

Segundo Anne, os maiores custos da organização não-governamental são a folha de pagamento – a ADA tem 17 funcionários registrados – e ração animal: por dia, os gastos chegam a R$ 659, totalizando quase R$ 20 mil por mês. “Mas temos outras despesas, como remédios e manutenção das chácaras”, exemplifica a presidente.

Bazar

Outra fonte de renda da ADA são os bazares. Um deles está previsto para hoje, das 18h às 22h, no estacionamento do Hipermercado Condor (rua Rio Grande do Norte, esquina com Leste Oeste). “Eles permitiram usar parte do estacionamento e as pessoas também podem levar doações, como produtos de limpeza e ração”, diz Anne.

O site da ADA traz outras formas de doações possíveis, como repasses feitos por boleto bancário ou pagamentos on-line, doações de remédios e ração em cerca de 300 pontos em Londrina e aquisição de produtos pela loja – neste caso, o donatário paga o produto que será entregue direto do fornecedor para a instituição. Saiba mais na página da associação.

A ADA também recebe visitas em um fim de semana por mês daqueles que querem conhecer melhor os trabalhos realizados. Para participar, o interessado deve agendar a visita na página do Facebook. São permitidas turmas de 40 pessoas para não estressar os animais.

Por Luís Fernando Wiltemburg

Fonte: Bonde

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *