Sema tem aval da Câmara para criar Diretoria de Bem-Estar Animal em Londrina, PR

O Executivo encaminhou para a Câmara Municipal de Londrina projeto que pretende criar a Diretoria de Bem-Estar Animal e duas gerências: de Maus Tratos a Animais e de Fauna na Sema (Secretaria Municipal de Ambiente). O impacto financeiro é de R$ 60 mil reais ao ano com as novas gratificações. A matéria, de autoria do prefeito Marcelo Belinati (PP), foi apreciada em primeira discussão nessa terça-feira (9). Dezesseis vereadores foram favoráveis à medida. Apenas Amauri Cardoso (PSDB) votou contrário à alteração da estrutura na pasta. O vereador João Martins (PSL) se absteve.

O secretário de Meio Ambiente, José Roberto Franciso Behrend, foi à Casa defender a demanda. Segundo ele, a Sema passou a fiscalizar maus tratos a animais, e até novembro de 2018 cerca de 1.450 casos haviam sido atendidos. Uma gerência será específica para atender os convênios com o terceiro setor. Ou seja, contratos com as ONGs de proteção animal, e a segunda irá fiscalizar as ações em campo. “Nós temos muitas denúncias, e como foi esclarecido normalmente elas dependem de encaminhamento desse animal para atendimento veterinário.”

O vereador tucano questionou a criação de novos cargos e diretoria gerencial sem uma equipe para atender os casos na rua. Ou seja, apenas aumento de cargos sem resultado prático. Ele exigiu a presença da Secretaria de Recursos Humanos para justificar a criação de novas gerências. “Pergunto se essa nova gerência terá funcionários para atender as demandas”, indagou Cardoso.

Segundo Behrend, serão apenas dois fiscais e um médico veterinário destinados para nova gerência de “maus tratos”. Já a gerência voltada às políticas públicas terá apenas um servidor. “Precisamos criar essa infraestutura. Nós não vemos como custo, mas sim como uma demanda que tem que ser trabalhada para as práticas de bem estar animal.”

A proposta do Executivo é defendida também pelos parlamentares, entre eles a vereadora Daniele Ziober (PP), eleita pela “causa animal”.

Por Guilherme Marconi – Grupo Folha

Fonte: Folha de Londrina

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.