Semma resgata ‘galos de briga’ e cutias durante operação da PM no bairro Vigia, em Santarém, PA

Os 11 galos e as duas cutias foram levados ao zoológico para reabilitação. Semma foi acionada após os policiais encontrarem indícios de rinha de galo em uma casa do bairro.

153
Os 11 galos foram levados ao zoológico para avaliação médica (Foto: Geovane Brito/G1)
Os 11 galos foram levados ao zoológico para avaliação médica (Foto: Geovane Brito/G1)

Durante uma operação das Polícias Civil e Militar no bairro Vigia, em Santarém, no oeste do Pará, foram encontrados 11 galos usados em rinha e duas cutias. A ação aconteceu na manhã desta segunda-feira (16) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) realizou o resgate dos animais e os encaminhou para avaliação médica. Também foram apreendidos injetáveis utilizados para fortalecer a musculatura das aves.

Cutias estavam presas em uma gaiola; animais devem ser devolvidos à natureza (Foto: Semma/Divulgação)
Cutias estavam presas em uma gaiola; animais devem ser devolvidos à natureza (Foto: Semma/Divulgação)

A polícia chegou até o local onde os animais estavam após investigações. Ao perceberem os indícios do crime ambiental, a Semma foi acionada. Segundo o chefe do órgão ambiental, Arlem Lemos, os fiscais encontraram galos feridos e presos em pequenas gaiolas, objetos usados nas brigas e um rinhadeiro (local onde as brigas acontecem). As cutias estavam presas em outras gaiola.

Na casa onde os animais estavam foi encontrado um rinhadeiro (Foto: Semma/Divulgação)
Na casa onde os animais estavam foi encontrado um rinhadeiro (Foto: Semma/Divulgação)

Tanto os galos quanto as cutias foram encaminhados ao ZooUnama. “Eles serão avaliados de forma individual, pois percebe-se que eles estão feridos porque eram animais usados em brigas. Tudo que for preciso para que eles voltem ao estado de saúde bom, a gente vai fazer. As cutias, por sua vez, são agressivas e isso é uma evidência que elas foram capturadas recentemente”, disse o médico veterinário do zoológico, Jairo Moura.

Após os procedimentos de avaliação, os galos ficarão sob cuidado da Semma, que não informou para onde as aves serão levadas. As cutias devem ser reintroduzidas à natureza.

O dono da casa foi levado a 16ª Seccional de Polícia Civil onde o caso vai ser registrado. Pela Semma ele vai responder um processo administrativo e pagar multa por maus-tratos de R$ 1 mil por galo, além de R$ 1 mil pelo de manter em cativeiro sem autorização as duas cutias.

Por Geovane Brito

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.