Tamanduá-mirim é resgatado após levar tiro de caçador — Foto: Fiscalização Ambiental de Porto Seguro

Tamanduá-mirim baleado por caçador na Bahia morre um dia após ataque

O tamanduá-mirim que foi baleado por um caçador, em Trancoso, distrito turístico da cidade de Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, morreu nesta quarta-feira (12), segundo informações da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O animal estava internado em uma clínica veterinária desde a terça (11). Ele foi levado para a unidade após ser resgatado pelo Departamento de Fiscalização Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Porto Seguro.

O tamanduá foi socorrido depois de ser encontrado por funcionários de um hotel que fica na região. Segundo o médico veterinário que atendeu o tamanduá, o tiro do caçador quase atingiu o pulmão do animal.

O homem ainda não foi localizado. Segundo a Superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na Bahia, Alberto Santana, a caça do tamanduá-mirim é crime ambiental e a pena é de seis meses a um ano de prisão, além de multa.

Animal está sendo cuidado por veterinários — Foto: Fiscalização Ambiental de Porto Seguro
Animal está sendo cuidado por veterinários — Foto: Fiscalização Ambiental de Porto Seguro
Tiro quase atingiu o pulmão do animal — Foto: Fiscalização Ambiental de Porto Seguro
Tiro quase atingiu o pulmão do animal — Foto: Fiscalização Ambiental de Porto Seguro

Fonte: G1

Tamanduá-mirim é resgatado perto de hotel em Trancoso (BA) após ser atingido por tiro de caçador

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.