Tartaruga marinha é encontrada morta na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Tartaruga é encontrada morta na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, PE

Uma tartaruga marinha foi encontrada morta na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na tarde deste domingo (10). De acordo com a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), equipes da prefeitura foram enviadas ao local para recolher o animal.

A tartaruga foi encontrada no trecho próximo à Rua Benvinda de Farias. Segundo Marcos Antônio Alves, coronel da reserva do Corpo de Bombeiros, que passava pelo local quando percebeu a movimentação ao redor do animal, o réptil apareceu na costa pouco antes das 14h.

“Ela estava com os olhos saltados para fora, e por isso acredito que ela morreu há algum tempo. Tinha uma evisceração na parte traseira e uma marca no casco. Apesar disso, não dava para saber se havia plástico na boca dela, o que poderia ter causado a morte, por exemplo”, disse.

Nascimento de tartarugas é acompanhado por ambientalistas e curiosos na Praia de Piedade, no Grande Recife. (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Eclosão de ovos

Na Praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, tem sido frequente o nascimento de tartarugas marinhas, cujos ovos eclodem na praia. De janeiro até abril de 2018, a Secretaria Executiva de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semag) do município contabilizou o nascimento de mais de 3 mil filhotes de tartarugas.

No dia 24 de abril de 2018, mais de 120 desses animais foram monitorados pela Semag até serem levados pelas ondas em direção ao mar. No início de abril, outros 130 filhotes de tartarugas da mesma espécie foram em direção ao mar após a eclosão dos ovos.

A área do nascimento, também na Praia de Piedade, foi isolada para evitar que banhistas interferissem no trajeto das tartarugas.

A Prefeitura de Jaboatão lembra que agressões contra animais ou ataque a ninhos é crime, sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 5 mil por ovo.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.