Tartaruga foi encontrada morta na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, pouco antes do Edifício Acaica, na manhã deste sábado (1°) — Foto: Bruno Santos/WhatsApp

Tartaruga é encontrada morta na Praia de Boa Viagem, no Recife

Uma tartaruga-verde apareceu morta na areia da praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na manhã deste sábado (1º). Uma equipe da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) foi acionada para recolher o animal.

A tartaruga apareceu na orla, na altura da Rua Félix de Brito e Melo, no começo da manhã. O relações públicas Bruno Santos passava pela praia, quando notou curiosos observando o animal.

“Ela tem mais ou menos um metro de comprimento e uns 70 centímetros de largura. Quando eu a vi, ela já estava estática. Dava para ver sangue saindo da boca, mas não tinha nenhum ferimento visível”, explicou.

Procurada pelo G1, a Companhia de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) explicou que, como o animal já está morto, cabe à prefeitura do município ou alguma entidade interessada em pesquisa retirar a tartaruga da praia.

A Cipoma informou, ainda, que se trata de uma tartaruga-verde, que está ameaçada de extinção. Um dos locais de desova habitual dessa espécie de tartaruga é o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

Mais tartarugas

VÍDEO: Mais de 130 tartarugas nascem na orla de Jaboatão

Em junho desse ano, outra tartaruga foi encontrada morta também na Praia de Boa Viagem. Uma equipe da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) foi ao local e recolheu o bicho.

Já em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, a praia seguinte à Boa Viagem, tem sido frequente o nascimento de tartarugas marinhas, cujos ovos eclodem na praia de Piedade.

No dia 24 de abril de 2018, mais de 120 desses animais foram monitorados pela Secretaria de Meio Ambiente do município, até serem levados pelas ondas em direção ao mar. No início de abril, outros 130 filhotes de tartarugas da mesma espécie foram em direção ao mar após a eclosão dos ovos.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.