FOTO: Divulgação

Tartaruga resgatada em incêndio revela drama no período de queimadas

Causou indignação nas redes sociais, em Vilhena, a imagem de uma tartaruga com uma das patas queimadas e o casco parcialmente danificado após ser resgatada numa chácara, por vizinhos, que viram a luta do animal para escapar de um incêndio na propriedade.

A tartaruga ferida acabou sendo entregue na Sedam, que repassou a guarda dela para a dona de uma chácara, que tem servido de refúgio para outros bichos na mesma situação. No local, também são abrigados pássaros feridos e outras espécies que sofrem maus tratos.

Uma servidora da Sedam explicou que, nesta época de tempo seco, quando as queimadas se intensificam na cidade, aumenta o número de animais que morrem vítimas do fogo. Os que conseguem escapar e ficam feridos acabam sendo repassados aos cuidados de quem se dispõe a acolhê-los temporariamente.

Segundo a Sedam, nenhum dos órgãos que lidam com questões ambientais na cidade, incluindo a própria Sedam, o Ibama, e a PM Ambiental, dispõe de instalações adequadas para abrigar os animais resgatados.

O órgão lembra que as queimadas, que a cada ano mata um grande número de répteis, mamíferos e até filhotes de pássaros, ainda nos ninhos, é crime ambiental passível de multa e prisão.

Fonte: Rondoniaovivo


Nota do Olhar Animal: Como bem observado pela internauta que nos alertou, o animal parece ser um jabuti, não uma tartaruga.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.