Tatu gigante ameaçado de extinção é resgatado com ferimentos no TO

Resgate foi feito na BR-153, perto de Paraíso do Tocantins. Além de animais nativos, cerrado tem mais de 4 mil espécies de plantas.

1689
Tatu gigante ameaçado de extinção é resgatado com ferimentos no TO
Tatu canastra é o maior da espécie (Foto: Divulgação/Polícia Militar Ambiental)

Um tatu gigante foi resgatado pela Polícia Militar Ambiental nesta segunda-feira (27), na BR-153, em Paraíso do Tocantins, região central do estado. O animal estava com escoriações. O Tatu Canastra é o maior da espécie e está ameaçado de extinção. Ele foi entregue ao Centro de Triagens de Animais Silvestres, onde receberá os cuidados necessários para depois ser devolvido ao habitat. 

Praticamente todos todos os dias algum animal do cerrado é capturado pela polícia. “Constantemente a gente localiza, recolhe e dada essa falta de um ambiente natural e a ida destes animais para os centros urbanos, tendem a desaparecer. São animais em processo de extinção”, explicou o tenente coronel da Polícia Militar Ambiental, Sólis Araújo.

O tatu canastra é uma das 207 espécies de animais silvestres ameaçados de extinção na fauna brasileira. É o maior tatu do mundo, podendo chegar a um metro de comprimento e pesar até 60 quilos. A carne é bastante cobiçada pelos caçadores. Por isso, esse animal está em extinção.

Riqueza ameaçada

Além de animais nativos, o cerrado conta com mais de quatro mil espécies de plantas, que não existem em nenhum outro local do mundo.

Mas esse bioma tão rico pode estar ameaçado, principalmente por causa do desmatamento. É o que aponta um estudo internacional, que prevê a extinção de um terço das espécies nativas do cerrado, nos próximos 30 anos. Notícia que preocupa os ambientalistas, já que algumas plantas só existem aqui no estado.

“O produtor rural tem o direito de uso da terra, mas por que ele não faz dentro da licença? Por que não fazer o licenciamento? A gente não impede que ele tenha a sua área de uso, porém a gente pede no mínimo, que ele mantenha, a reserva legal e as APPs [Áreas de Proteção Permanentes] em ordem”, argumentou a engenheira florestal do Naturatins, Thaline Rodrigues.

Mas há maneiras de preservar os biomas. “Aqui no Tocantins ainda não é muito utilizado eo ecoturismo, mas é uma forma de querer preservar o nosso bioma porque o cidadão, ele tendo acesso a isso, começa a entender a importância de preservar esse bioma tão importante”, complementou a engenheira.

Fonte: G1 (com informações da TV Anhanguera)


Nota do Olhar Animal: Enquanto a valorização for dada à raridade do animal e não à existência de interesses próprios por parte deles (como o interesse em viver), todos os animais correrão risco. Em especial (e ironicamente) aqueles que se pretende proteger por serem raros.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.