Tutor de cão é condenado por maus-tratos em Frederico Westphalen, RS

Tutor do animal foi condenado a seis meses de prisão no regime aberto, o qual foi convertido em prestação de serviço à comunidade.

21460
Tutor de cão é condenado por maus-tratos em Frederico Westphalen, RS

A 3ª Vara da Comarca de Frederico Westphalen julgou na quinta-feira passada, 11, o “Caso Bingo”, fato de maus-tratos a animais que ocorreu em FW no ano de 2012 e chegou a ficar conhecido nacionalmente. Na época, o cão foi resgatado após ele ter ficado, ao menos, 48 horas sem água e comida e com uma das patas presa em uma corda, em uma madeireira do município.

O tutor do animal, identificado pelas iniciais I.D., foi condenado pelo Juiz Alejandro César Rayo Werlang a seis meses de prisão no regime aberto, que acabou sendo convertido em prestação de serviços à comunidade. O condenado terá que prestar uma hora de serviço comunitário a cada dia de condenação, além de pagar uma multa de aproximadamente R$ 600.

Segundo a Associação Melhores Amigos dos Animais (Amaa) de Frederico Westphalen, o caso é tratado como a primeira condenação por este tipo de crime no município. A entidade emitiu uma nota em que afirma, “a condenação do ‘dono’ por crime de maus tratos é um avanço muito grande na defesa dos animais”. Após ser resgatado em 2012, Bingo foi adotado e faleceu em 2015 em decorrência de causas naturais.

Por Maira Kempf

Fonte: Jornal O Alto Uruguai / Querência Online


Nota do Olhar Animal: Mesmo a fraca pena a ser cumprida pelo tutor é importante. Se ele cometer outro crime, não será mais considerado réu primário e assim não terá direito a este tipo de transação penal.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.