Um grave caso de maus-tratos a cão chega a julgamento em Albacete, na Espanha

Um grave caso de maus-tratos a cão chega a julgamento em Albacete, na Espanha

Na última terça-feira, 6 de novembro, ocorreu o julgamento por Canela, a cadela resgatada pela Associação de Defesa dos Animais Dejando Huella Albacete, que levou um tiro no rosto de forma supostamente intencional enquanto se encontrava sob a tutela deste grupo. O julgamento estava marcado para ocorrer no dia mencionado às 11h30 no Tribunal Penal número um de Albacete.

Os acontecimentos ocorreram em agosto de 2015, quando o acusado supostamente atirou no rosto do animal, em uma região próxima ao núcleo urbano na zona norte de Albacete. Desde então, foi o advogado Don Carlos Moreno-Manzanaro quem levou todo o caso a um verdadeiro lamaçal administrativo, que por fim levou ao julgamento marcado para a última terça-feira.

A acusação solicitou para o acusado um ano de prisão, desqualificação para a posse, comércio ou trabalhos relacionados a animais por três anos, e o ressarcimento das custas judiciais e honorários veterinários decorrentes do caso, conforme o artigo 337 do Código Penal.

Para a Associação Dejando Huella, é fundamental que os casos de maus-tratos a animais cheguem às instâncias judiciais para, por um lado, conseguirem que se cumpram as leis estabelecidas, e, por outro, continuar com a elaboração das reformas necessárias que a sociedade atual requer e necessita em relação ao tratamento dos animais.

Tradução de Maira Lavalhegas Hallack

Fonte: El Albacetense

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.