Ilha de alimentação oferecerá melhor qualidade de vida aos felinos presentes no Campus Unifor a fim de destiná-los para adoção. (Foto: Shutterstock)

Universidade desenvolve projeto para combater o abandono de animais

A integração com a natureza é uma das principais características presentes no Campus Unifor, em Fortaleza, CE. Sua rica área verde distribuída em 720 mil m2 e habitat de inúmeras espécies silvestres reforça o respeito como componente indispensável à preservação da fauna e flora pela comunidade acadêmica.

Na Universidade, podem ser encontrados animais domésticos como cabras, galinhas, capotes e gansos, além de vacas, cavalos, suínos e aves que fazem parte do Centro de Treinamento, vinculado ao curso de Medicina Veterinária.

Nos últimos meses, o número de gatos no campus tem aumentado significativamente devido à negligência de pessoas que os abandonam na área do Campus. A professora Marília Taumaturgo, coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Unifor, destaca que o abandono de animais, assim como os maus-tratos, é considerado crime na legislação brasileira (Artigo 32º da Lei Federal nº 9.605).

A professora lembra que, embora a presença dos felinos não seja responsabilidade da Unifor, tendo em vista que eles foram abandonados no campus, alunos e colaboradores acabam oferecendo cuidados aos bichinhos, por meio de arrecadação de rações e realização de campanhas de vacinação antirrábica.

Adoção responsável

Até o fim de maio, a Unifor inaugura uma ilha de alimentação e de lazer para os gatos, situada próximo à lagoa. O projeto foi idealizado com o objetivo de oferecer melhor qualidade de vida aos bichinhos deixados no campus, por meio de alimentação apropriada a fim de prepará-los para adoção após o processo de vermifugação.

“Os gatinhos do Campus da Unifor receberão tratamento adequado para serem entregues a quem desejar oferecer-lhes um lar”, complementa a professora Marília Taumaturgo.

A Unifor pede que as pessoas contribuam com a doação de rações para os gatinhos. As doações poderão ser feitas diretamente na ilha de alimentação, em tambores disponibilizados pela Prefeitura do Campus. Desse modo, o engajamento coletivo torna-se essencial para que os gatinhos possam desfrutar de um ambiente mais saudável em seu cotidiano.

O projeto da ilha de alimentação visa incentivar a adoção consciente, num estímulo à prevenção do abandono e agressões físicas contra os animais. Apesar de o curso de Medicina Veterinária estar no início de suas atividades, alguns animais são atendidos quando machucados, intoxicados ou engasgados com alimentos impróprios ao consumo.

Dicas do curso de Medicina Veterinária

  • Não alimente os gatos em áreas com grande fluxo de pessoas.
  • A alimentação do animal somente será permitida na ilha de alimentação.
  • Evite contato muito próximo com os animais. Assim como nós, os gatos têm sua trajetória e, por terem sido abandonados, não temos conhecimento dos maus tratos que podem ter sofrido, por isso, sentindo-se ameaçados, podem agir de forma agressiva.
  • Caso precise afastá-los de perto de si, não recorra a atos físicos, tente emitir algum barulho. No geral, animais se assustam e costumam deixar o local.
  • Acione a segurança do Campus caso veja algum episódio de maus-tratos.
  • Denuncie em caso de abandono. Para encontrar o infrator, faz-se necessário fotos do ato, placa de carro ou algo que o identifique.
  • O melhor destino para um gato abandonado é um lar com todo amor, cuidados e carinho! Se você puder adotar um gato que não tem um lar, será esta a melhor ação de todas.

Denuncie!

Quando flagrar algum animal vítima de maus tratos, você mesmo pode realizar a denúncia. Basta recorrer à delegacia mais próxima ou entrar em contato com o Centro de Zoonoses. É importante coletar provas como fotos, gravações ou filmagens do momento. O Centro de Zoonoses de Fortaleza fica na Rua Betel, 2980 – Maraponga – Telefone: (85) 3131.7849.

Fonte: Unifor via G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *