Vídeo mostra urubu-rei ferido resgatado pelo Ibama no Piauí – Olhar Animal
Urubu-rei encontrado em Porto, no Piauí, teve um ferimento na asa direita. (Fotos: Ibama/ Divulgação)

Vídeo mostra urubu-rei ferido resgatado pelo Ibama no Piauí

Um urubu-rei está em tratamento na sede do Ibama, em Teresina, após ter sido entregue de forma voluntária ao órgão. O animal, que é mais comum na América Central é raro na região do semiárido, não consegue voar por conta de um ferimento na asa direita.

Vídeo: Urubu Rei é encontrado com ferimento na asa no Piauí.

O animal estava na cidade de Porto, e foi entregue a um professor da UFPI (Universidade Federal do Piauí) por um funcionário da igreja católica da cidade. “Acredita-se que o animal vivesse livre pelas imediações da igreja e provavelmente foi atacado por algum outro animal, como um cachorro, por exemplo”, disse o técnico Paulo Kennedy, do Ibama.

A ave está sendo medicada com antibióticos, anti-inflamatório e recebe também a assepsia dos ferimentos a cada dois dias, pois atingiram o osso e por isso ele precisa de monitoramento o tempo todo.

“Acreditamos que em vinte dias ele esteja em condições de recuperação dos ferimentos. Já voar, vai depender da penugem renascer”, disse o professor de Clínica Cirúrgica Veterinária Marcelo Campos. A medicação é feita por injeção pelo próprio professor, auxiliado por uma aluna.

O Urubu-rei (Sarcoramphus papa) é uma ave cathartiforme da família Cathartidae. Habitante de zonas tropicais a semitropicais, desde o México à República da Argentina, e em todo o Brasil, onde, sua caça é proibida, pois é considerada uma ave importante na limpeza do meio ambiente. Também é conhecido como corvo-branco, urubu real, urubu branco, urubutinga, urubu rubixá, urubu preto-e-branco e iriburubixá.

Urubu rei passa por tratamento no Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama, em Teresina.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.