Vigilância Sanitária concorda com o transporte de animais domésticos em ônibus de Londrina, PR

258

Um documento enviado à Câmara pela diretora da Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Londrina, Sandra Regina Caldeira, e com ciência do secretário responsável pela pasta, Felippe Machado, dá aval para a implantação do projeto da vereadora Daniele Ziober (PPS), que permite o transporte de animais domésticos em ônibus que circulam pela cidade. O Sindicato dos Taxistas também concordou com a proposta, que ainda aguarda manifestação da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU).

O órgão pediu prorrogação do prazo por “entender que o número de informações solicitadas requer um minucioso estudo e pesquisas, providenciando assim respostas ao referido pedido”. A justificativa foi assinada pelo secretário municipal de Governo, Janderson Marcelo Canhanda, que irá se posicionar. O texto da vereadora espera a opinião do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina (Sinttrol) e da Londrisul e Grande Londrina, empresas que administram o transporte coletivo.

Na resposta, a Coordenação de Saúde e Animal e Zoonoses da Secretaria de Saúde avaliou que “o acesso à preservação de saúde dos animais é importante para atingir uma convivência sustentável entre as pessoas, animais e ambiente.” Em recente evento de uma campanha promovida para incentivar a castração de cães e gatos, os servidores observaram “a dificuldade que muitos cuidadores, todos beneficiários do programa Bolsa Família, tiveram para levar seus animais até a clínica veterinária autorizada a realizar as operações. Se existisse lei como esta, tal problema não teria ocorrido”.

A única ressalva foi reduzir o peso máximo dos animais aptos a viajar nos ônibus de 16 para 10 quilos. Segundo Daniele Ziober, a pesagem incluída no projeto já leva em conta o recipiente que será usado para o transporte. A proteção deverá ser de fibra de vidro ou material semelhante. “Podemos chegar a um consenso, e aí veremos se acatamos ou não a sugestão da Vigilância Sanitária. Não há como uma pessoa norma carregar algo superior a 16 quilos”, disse.

A matéria ainda vai passar pelas Comissões de Meio Ambiente e Seguridade Social da Câmara de Londrina. As empresas poderão autorizar o transporte de até dois animais por viagem das 9h às 17h e 20h até 6h, e, caso não cumpram com o conteúdo do projeto, poderão arcar com multa de até mil reais.

Por Rafael Machado

Fonte: Bonde

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.