Vigilância Sanitária de Arvoredo (SC) denuncia possíveis rinhas de galo no município

Informações e relatos da população chegam toda a semana para o departamento, conforme fiscal sanitarista.

254
Foto ilustrativa
Foto ilustrativa

O setor de Vigilância Sanitária do Município de Arvoredo vem registrando muitas denúncias de supostas práticas de “rinha de galo”, no município. A informação é da fiscal sanitarista, Marcieli Giaretta Zanatta. De acordo com ela, esse problema chega até o setor através de denúncias que chegam através da população. Essas denúncias também são confirmadas pela Assessoria de Comunicação de Arvoredo, através de nota.

Em entrevista a Rádio Aliança, Marceli destaca que, de acordo com relatos, essa prática pode estar acontecendo de madrugada e em algumas residências, até mesmo da área central do município. “Nós não temos aparato para lidar com isso. Por isso, a população devem denunciar esses casos para a Polícia Civil ou Polícia Ambiental”, orienta. Ela afirma que, a única competência da Vigilância Sanitária é para casos de criadouros irregulares de galos de rinha ou de qualquer outro animal que não seja doméstico.

Conforme nota da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Arvoredo, “A promoção de briga de galos, além de caracterizar prática criminosa tipificada na legislação ambiental, configura conduta atentória à Constituição da República, que veda a submissão de animais a atos de crueldade, cuja natureza perversa, à semelhança da farra do boi (RE 153.531/SC), não permite que sejam eles qualificados como inocente manifestação cultural, de caráter meramente folclórico.”

Fonte: Rádio Aliança

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.