Vírus mata 1,5 mil cães em 40 dias em Oiapoque (AP), diz médico veterinário

Vírus mata 1,5 mil cães em 40 dias em Oiapoque (AP), diz médico veterinário

Um aumento nos casos de cinomose provocou a morte de pelo menos 1,5 mil cães nos últimos 40 dias na cidade de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá. As informações são do médico veterinário Arnaldo Ballarini, pesquisador da Universidade Federal do Amapá (Unifap).

Médico veterinário Arnaldo Ballarini, de Oiapoque

A doença, que não atinge o homem, é fatal para os animais. O vírus teria vitimado pelo menos 50% da população canina da cidade, de acordo com o médico. Uma campanha de vacinação foi iniciada em Oiapoque com vacinas importadas dos Estados Unidos para reduzir os índices.

“Nunca tinha visto nos meus 40 anos de profissão, uma mortandade tão grande de cães como estou vendo aqui em Oiapoque. Estamos passando por uma epidemia muito grande de cinomose e pegou praticamente todos os bairros”, completa Ballarini, que ainda apura a origem do vírus que transmite a doença na cidade. A vacinação é a principal forma de evitar os casos.

Após o animal estar contaminado é necessário o uso de medicamentos para controlar os sintomas da infecção, que incluem vômito, diarreia, emagrecimento, falta de apetite e desânimo. O período de chuvas na cidade e a concentração de muitos animais em um mesmo local pode ter sido uma das causas da proliferação rápida da cinomose.

A doença tem atingido tanto os cães domésticos, quanto os animais de rua. Cães com cinomose também foram encontrados em distritos de Oiapoque, como em Vila Vitória.

Fonte: G1 (com informações da Rede Amazônica)

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.