ARGENTINA zoolujan1 thumb

Zoo argentino que deixa visitante entrar na jaula pode ser fechado

Em sua campanha de marketing, o zoo de Luján se autoproclama como o único da América do Sul que treina seus animais para ficarem mansos.

ARGENTINA zoolujan1

Um zoológico privado perto de Buenos Aires, que deixa os visitantes entrarem nas jaulas dos leões e do tigre, pode ter suas portas fechadas pelo governo do Estado.

A secretaria de assuntos agrários considera que permitir a entrada de visitantes é contra uma lei que regulamenta zoológicos, que proíbe explicitamente o contato direto.

Como o local é reincidente, seu fechamento foi solicitado. O fechamento ainda está em etapa administrativa (ou seja, sem envolvimento da Justiça).

O zoo de Luján tem 400 animais em exibição, e a grande atração é justamente entrar nas jaulas dos grandes felinos.

Ao jornal “Clarín”, os administradores afirmaram que as jaulas abertas aos visitantes são de animais jovens, que não representam perigo, e que os adultos são considerados domésticos.

Além disso, eles usariam técnicas para amansar os bichos. Em sua campanha de marketing, o zoo de Luján se autoproclama como o único da América do Sul que treina seus animais para ficarem mansos.

Luján fica na região metropolitana de Buenos Aires.

ARGENTINA zoolujan2

Fonte: O Tempo 

Nota do Olhar Animal: Ações como essa, de permitir a aproximação dos visitantes, apenas evidenciam os interesses comerciais por trás dos zoos, bem distante do alegado interesse científico (melhor cumprido por santuários no que se refere à preservação) e mais longe ainda do interesse educacional, até porque violentar a natureza dos animais, confinando-os para expô-los à curiosidade danosa do público e alterar-lhes o comportamento para ficarem “mais mansos” já são, por si só, “aulas” de desrespeito aos interesses destes seres.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.