10 atos bárbaros contra animais na Ásia: necessidade urgente de parar e promover compaixão

10 atos bárbaros contra animais na Ásia: necessidade urgente de parar e promover compaixão
Foto: Warin Keawchookul/Shutterstock

Ásia é um continente diversificado com tradições culturais ricas. Entretanto, infelizmente, é também o lar para diversos atos bárbaros contra os animais. Estes atos incluem uma variedade de ações que ferem tanto animais domésticos quanto selvagens. Hoje em dia, é obrigatório chamar a atenção para estes atos cruéis e trabalhar em direção a um tratamento dos animais com mais compaixão e ética.

1.Fazenda de Bile de Urso

A fábrica de bile de urso é uma prática desumana que tem como alvo especificamente os ursos por causa de sua bile. Isto é porque acreditam que a bile do urso tem propriedades medicinais na medicina tradicional da Asia. Ursos são mantidos em cativeiro em pequenas jaulas, muitas vezes incapazes de se mover ou exibir comportamento natural. Como se isso não fosse tortura suficiente, a bile é extraída através de diversos métodos. Esses horríveis métodos incluem cateteres, ferimentos abertos, ou cirurgias invasivas. Todos esses métodos causam imensa dor e sofrimento. Ursos nessas fazendas muitas vezes desenvolvem infecções, abcessos e danos no fígado, devido às condições insalubres e a constante extração da bile. O estresse psicológico que eles experienciam do confinamento e dor crônica é de partir o coração.

Embora esta prática cruel cause intenso sofrimento ao animal, ela é legal em alguns países. Alternativas sintéticas para a bile de urso existem e têm provado serem efetivas, fazendo a continuação dessa prática desnecessária e cruel. Muitas organizações de direitos dos animais, incluindo Animals Asia, estão trabalhando para ajudar a educar a população sobre os horrores da fazenda de bile de urso e fim dessa prática.

Assine esta petição para Ajude a Salvar os Ursos de Cativeiro!

2. Barbatana de Tubarão

Barbatana de tubarão envolve captura tubarões, removendo suas barbatanas, e descartando o resto de seus corpos na água. Os tubarões estão muitas vezes ainda vivos quando eles são jogados dentro do mar. Eles então sofrem uma morte horrível e prolongada. Barbatanas colhidas por esse processo cruel são primariamente usadas para fazer sopa de barbatana de tubarão, uma especiaria em algumas culturas da Asia.

A demanda por sopa de barbatana de tubarão tem trazido um declínio significativo na população de tubarões ao redor do mundo. Este declínio perturba o ecossistema marinho e ameaça o equilíbrio delicado da vida dos oceanos. Conservacionistas e amantes de animais estão de pé contra esta prática destrutiva e cruel. Shark Allies é uma organização que está comprometida a proteger tubarões e ajudar o fim do comércio de barbatanas ao redor do mundo.

Assine esta petição para Protestar sobre o Comércio de Barbara de Tubarão!

3. Comércio de Carne de Cachorro

Carne de cachorro é comida em vários países ao redor do mundo. Embora muitos países estejam começando a abandonar essa prática, isso permanece em vários lugares. O comércio da carne de cachorro envolve a reprodução, roubo ou captura dos cães por suas carnes. Cães são muitas vezes mantidos confinados e em condições insalubres, sujeitados a estresse extremo e sofrimento. Quando eles são movidos de um lugar para outro, eles são transportados em caminhões superlotados, muitas vezes sem comida ou água, causando mais angústia. Os métodos de abate são muitas vezes brutais e desumanos, incluindo bater, ferver ou eletrocutar os cães.

Este comércio não apenas inflige imensa dor e sofrimento nos cães, mas também traz sérios riscos para a saúde dos humanos. As condições em que esses cães são mantidos e abatidos podem liderar a propagação de doenças como raiva. Promovendo educação, advogando por leis de bem-estar animal mais rigorosas, e encorajando a adoção de animais de companhia podem ajudar o fim do comércio cruel e promover uma visão de mais compaixão em direção aos cães. Diversas organizações, como o No Dogs Left Behind, são dedicadas a ajudar a terminar esse comércio. Muitas também ajudam a encontrar lares para os cães que são resgatados do comércio de carne.

Assine esta petição: Exija O Fim Do Comércio de Carne de Cães e Gatos na China!

4. Chaveiros de Animais Vivos

Chaveiros de animais vivos, principalmente encontrados na China, envolve capturar pequenos animais, como tartarugas, peixes ou anfíbios, em pequenas bolsas de plástico seladas com água colorida. Esses animais são muitas vezes privados de oxigênio e de condições de vida adequadas, levando-os a sua lenta e dolorosa morte.

Esta prática desvaloriza a vida dessas criaturas, tratando-as como meros objetos de novidade ou diversão. Não apenas é cruel para os animais envolvidos, mas isso também perpetua a cultura de desrespeito pela vida e contribui para a dessensibilização dos indivíduos em direção ao sofrimento do animal. Embora muitos ativistas de direitos dos animais tenham falado contra esta prática, não parece que qualquer ação tenha sido tomada para parar esta horrível tendência. A sensibilização sobre a crueldade desses chaveiros, fazendo cumprir leis de bem-estar animal e promovendo alternativas para itens inovadores podem ajudar a eliminar esta prática bárbara.

Assine esta petição Peça para que Parem de Vender Animais Vivos como Souvenirs!

5. Turismo de elefante

Turismo de elefante é predominante em muitos países da Ásia. Lá os elefantes são explorados para propósitos de diversão. Estes animais inteligentes e sociáveis são muitas vezes submetidos a métodos de treinamento cruel. Estes incluem “phajaan” ou “esmagamento” que envolve quebrar seus espíritos através do abuso físico e psicológico. Depois de serem quebrados, eles são forçados a carregar cargas pesadas, fazer passeios para turistas ou realizar truques para diversão.

As condições em que estes elefantes são mantidos são muitas vezes inadequadas, com acesso insuficiente a comida, água e cuidado veterinário apropriado. A exposição constante a barulhos altos, multidão e ambiente não natural leva a imenso estresse e trauma psicológico para estas majestosas criaturas. Felizmente, muitas organizações estão sensibilizadas sobre o tratamento dessas majestosas criaturas. World Animal Protection é uma dessas organizações. Promovendo práticas de turismo responsável e ético, apoiando santuários que priorizem o bem-estar dos elefantes e educando os turistas sobre a crueldade por trás dessas atividades pode ajudar a por um fim na exploração dos elefantes.

Assine isto Prometa Ser Um Turista Amigo dos Elefantes!

6. Vinho de Osso de Tigre

A produção de vinho de osso de tigre envolve a reprodução e matança de tigres por seus ossos. Os ossos de tigre são assim usados na produção de remédios tradicionais e vinho. Os tigres são muitas vezes mantidos em condições apertadas e não naturais, privados de nutrição apropriada e espaço para vagar. Jovens filhotes são usados em atrações de zoológicos até eles ficarem muito velhos. Então, eles são mortos para produzir vinho de osso de tigre.

Os ossos são moídos em pó e embebidos em álcool para criar o vinho de osso de tigre. Acreditam que esse vinho tem propriedades medicinais na medicina tradicional da Ásia. Esta prática enche o comércio ilegal de partes de tigre, enquanto a demanda por seus ossos perpetua a caça furtiva e contribui para o declínio das populações de tigres. Os tigres são uma espécie ameaçada e a exploração continuada para a medicina tradicional não é apenas cruel, mas também ameaça sua sobrevivência na natureza.

Para proteger os tigres, promover o uso de alternativas sintéticas, fortalecimento da legislação contra a caça furtiva e o comércio de tigres e a sensibilização sobre a importância de conservar estas magníficas criaturas são passos cruciais. Felizmente, muitas organizações da vida selvagem estão trabalhando para fazer isto. Estas organizações incluem Four Paws International, que está ajudando na sensibilização sobre o comércio mundial de produtos de grandes felinos.

Assine a petição: Ajude a Parar o Comércio de Vinho de Ossos de Tigre!

7. Vinho de Cobra

O vinho de cobra é uma tradicional bebida asiática que envolve manter as cobras vivas, tanto cobras como víboras, em garrafas cheias com álcool. As cobras são muitas vezes confinadas em pequenos espaços. Lá, eles ficam incapazes de se mover ou escapar. Quando o álcool fermenta, as cobras sufocam lentamente devido à falta de oxigênio nas garrafas. Ou eles podem se afogar no líquido.

A prática não apenas causa sofrimento imenso para as cobras, mas também contribui para o esgotamento da população de cobras na natureza. As cobras têm um papel crucial na manutenção do equilíbrio do ecossistema. Elas fazem isto controlando as populações de roedores e servindo como presas para outras espécies. O cativeiro e a exploração de cobras para a produção de vinho de cobra quebram o equilíbrio delicado e tem negativos impactos na biodiversidade.

Alternativas ao vinho de cobra, tal como bebidas alcoólicas não baseadas em animal e sensibilização sobre a importância ecológica das cobras podem ajudar a desencorajar a busca por esta prática cruel. PETA já falou contra uma instalação no Vietnam que tem sido usada para capturar e fazer vinho de cobra.

Assine esta petição para Ajude a Proteger as Cobras!

8. Ursos Dançantes

Ursos dançantes são uma forma cruel de diversão que envolve capturar e treinar ursos para performar truques para o divertimento dos turistas. Os ursos são muitas vezes separados à força de suas mães na tenra idade. Então, eles são sujeitados a duros métodos de treinamento, com espancamento e inanição, para fazê-los submissos a performar comportamentos não naturais. Esses ursos são tipicamente mantidos em pequenas jaulas quando não estão se apresentando. Isto os leva a estresse físico e psicológico. O uso de anéis de metal afiados ou cordas no nariz é comum para controlar os ursos durante as apresentações, causando dor e desconforto, é também comum.

Ursos dançantes são privados do seu ambiente natural e instintos. Privando os ursos dessas coisas leva a diminuição da qualidade de vida para os ursos. Esforços para resgatar e reabilitar ursos dançantes, promover formas alternativas de diversão e educar o público sobre a crueldade por trás dos ursos dançantes pode ajudar a trazer um fim para esta prática. Felizmente, algumas organizações de direitos dos animais têm se dedicado a ajudar o fim da situação difícil dos ursos dançantes. Por exemplo, Bear Conservation está ajudando a parar esta prática cruel.

Assine esta petição para Ajudar a Por Fim na Prática Cruel das Armadilhas de Ursos!

9. Comércio de Chifre de Elefante

O comércio de chifre de elefante envolve a caça ilegal e matança de rinocerontes para obter seus chifres. Os chifres de elefante são altamente valiosos na medicina tradicional Asiática e são como símbolos. Os rinocerontes são muitas vezes caçados por causa de seus chifres, levando a um significante declínio de sua população e forçando algumas espécies à beira da extinção. Adicionalmente, os métodos usados para incapacitar os rinocerontes, como os dardos tranquilizantes, podem causar imenso sofrimento e muitas vezes deixar os animais machucados e vulneráveis aos predadores.

Os chifres de rinocerontes são feitos de queratina. Esta é a mesma substância que os humanos têm nos cabelos e unhas; não tem provas de propriedades medicinais. Promovendo o uso de alternativas sintéticas, reforçando esforços anti caça ilegal, e sensibilizando sobre a importância de conservar rinocerontes, amantes de animais podem ajudar a combater a demanda por chifres de rinocerontes. Reduzir esta demanda por ajudar a proteger estas magníficas criaturas. Muitas organizações, como Save the Rhino, estão trabalhando para ajudar o fim do comércio de chifre de rinoceronte.

Assine esta petição para Banir o Comércio de Chifre de Rinoceronte!

10. Comércio de Presas de Elefante

O comércio de marfim envolve a caça furtiva ilegal e o tráfico de presas de elefantes por seu marfim. Os elefantes são brutalmente mortos por causa do seu marfim, muitas vezes através do uso de rifles de alto impacto ou flechas envenenadas. Estes métodos causam imensa dor e sofrimento. A busca por marfim, primariamente utilizada para propósitos ornamentais e medicina tradicional, tem liderado um significante declínio na população de elefantes entre a África e a Ásia.

O comércio ilegal de marfim enche redes criminosas e ameaça a segurança nacional em alguns países. Esforços para combater este comércio incluem o fortalecimento de medidas anti capturas ilegais, implementando normas rígidas sobre vendas de marfim, e sensibilizando sobre a crueldade e as implicações da preservação do comércio de marfim. Apoiando alternativas ao marfim, tanto com materiais sintéticos quanto com alternativas sustentáveis, podem ajudar a reduzir a busca e proteger os elefantes de mais danos. Iniciativas de preservação ao redor do mundo estão trabalhando para ajudar a parar o comércio de marfim de elefante.

Assine esta petição: Pare o Comércio de Marfim!

Nos dias de hoje de progresso e esclarecimento, é desanimador testemunhar tanta barbárie contra os animais na Ásia. Essas práticas vão contra os princípios de compaixão, respeito e tratamento ético dos animais. Pela sensibilização, advogando por leis mais fortes de bem-estar animal e promovendo alternativas, nós podemos trabalhar em direção a eliminar essas práticas horríveis. É crucial promover uma sociedade que valorize o bem-estar dos animais, entende sua senciência e promove a coexistência. Vamos nos esforçar para criar um mundo onde os animais são tratados com cuidado e empatia, abandonando a crueldade do passado.

Por Willow Lynn / Tradução de Fátima C G Maciel

Fonte: One Green Planet


Nota do Olhar Animal: O título leva um olhar mais desatento ao holocausto animal a crer que os asiáticos são mais cruéis com os animais do que os habitantes de outros continentes. Talvez quantativamente, já que a maior parte da população do mundo vive lá, mas a barbárie contra os animais ocorre em todos os países do mundo.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.