10 vídeos que mostram crueldade e abuso na corrida de cavalos Kentucky Derby

10 vídeos que mostram crueldade e abuso na corrida de cavalos Kentucky Derby
Foto: Lukas Gojda/Shutterstock

O Kentucky Derby [EUA], conhecido como “os dois minutos mais emocionantes do esporte”, evoca imagens de elegância, tradição e o auge das corridas de cavalos. No entanto, por trás dos grandes chapéus e das emoções da “classe alta” há uma realidade mais sombria: a crueldade generalizada sofrida pelos cavalos que são forçados a participar. Enquanto os espectadores vestem seus melhores trajes e tomam mint juleps, inúmeros cavalos enfrentam condições extenuantes, sujeitando-se a ferimentos e à morte em nome do entretenimento e do lucro. De fato, no ano passado, doze cavalos morreram no complexo de corridas Churchill Downs, o que levou a uma investigação.

1. Jóquei dá um soco no cavalo

O vencedor do Kentucky Derby de 2022, Rich Strike, montado por Sonny Leon, levou um soco após a corrida. Tudo começou quando dois cavalos foram colocados muito próximos e se assustaram. Os cavalos começaram a se chocar uns com os outros. Em vez de levar os cavalos para algum lugar para se acalmarem, o jóquei decidiu dar socos no rosto do cavalo várias vezes.

2. Queda fatal

Esta filmagem exclusiva da PETA mostra um cavalo, desesperado e sobrecarregado, caindo no chão durante o Kentucky Derby. O cavalo começa a respirar pesadamente, obviamente com falta de ar. O jóquei tenta ajudar, mas já é tarde demais. O cavalo de corrida, chamado Lost in Limbo, foi sacrificado logo depois que a filmagem foi feita.

3. Derby de demolição

James Cromwell, da PETA, pediu ajuda antes do Kentucky Derby de 2023. A filmagem, que mostra patas quebradas, quedas e outros abusos, revela o verdadeiro impacto hediondo desse evento esportivo. Cromwell revela que, a cada ano, mais de 1.000 cavalos morrem em pistas de corrida nos Estados Unidos. A gravação não apenas revela o abuso, mas também mostra como o setor de corridas de cavalos encobre as mortes e os ferimentos dos animais dos quais dependem.

4. Treinador suspenso

Pouco antes do Kentucky Derby de 2023, um treinador foi suspenso e seus cavalos foram retirados da corrida. Saffie Joseph Jr. teve dois cavalos mortos em uma semana antes do famoso evento, mas as mortes inexplicáveis dos cavalos foram consideradas “altamente incomuns” pelas autoridades.

5. Eutanásia pré-Derby

Wild On Ice, um cavalo que estava sendo preparado para o Kentucky Derby, sofreu uma lesão e foi sacrificado. Essa tragédia ocorreu pouco depois de vencer outra corrida. Durante o treinamento para o Kentucky Derby, a perna esquerda traseira do cavalo se machucou. Em vez de cuidar do cavalo (ou não colocá-lo nessa situação terrível), Wild On Ice foi sacrificado.

6. Jóquei suspenso por abuso

Pouco depois de vencer o 148º páreo, Rich Strike foi visto levando um soco de seu jóquei. No entanto, em vez de o jóquei ser acusado de abuso de animais, ele foi suspenso por apenas quatro dias! Durante a investigação, os oficiais encontraram outros ferimentos no cavalo.

7. Segundo cavalo morto pelo mesmo treinador

Barbaro, um cavalo de corrida, morreu no Kentucky Derby quando seus treinadores correram com ele até a morte. Pouco tempo depois, essas mesmas pessoas correram com outro cavalo, chamado Pramedya, até a morte. No vídeo acima, você pode ver seu tornozelo machucado, pois ele mal consegue andar.

8. Morte de Eight Belles

No 134º Kentucky Derby, em 2008, os cavalos são mostrados rapidamente reunidos quando são forçados a correr uns contra os outros. Eight Belles parece se sair bem durante a corrida, até que ocorre uma tragédia. De repente, Eight Belles cai. Logo após cruzar a linha de chegada, ela quebrou os dois tornozelos dianteiros e foi sacrificada imediatamente.

9. Sete cavalos morreram antes do evento

Como a PETA diz na legenda, “Esportes de verdade não têm contagem de corpos”. Lançado logo após o Kentucky Derby de 2023, este mini-vídeo revela que 7 cavalos morreram antes mesmo do início do evento.

10. Drogas e morte

A PETA investigou o principal treinador de cavalos puro-sangue do Kentucky Derby, Steve Asmussen. Por meio de sua pesquisa, eles descobriram que ele usa drogas para melhorar o desempenho dos cavalos e mascarar suas lesões. O investigador da PETA revelou as formas terríveis com as quais os cavalos eram tratados. Os cavalos recebiam (e recebem) constantemente drogas que melhoram o desempenho.

Embora o Kentucky Derby continue a cativar milhões de pessoas com seu fascínio, é essencial confrontar as verdades incômodas que se escondem dentro de seus portões. A exploração e os maus-tratos aos cavalos não podem ser ignorados na busca pela tradição. À medida que a sociedade evolui, o mesmo acontece com o tratamento dado aos animais. Somente abordando a crueldade embutida em eventos como o Derby é que poderemos lutar por um futuro em que o esporte e o entretenimento não sejam feitos às custas de seres sencientes. Embora esse evento possa ser conhecido como “os dois minutos mais emocionantes do esporte” para os cavalos, a realidade é completamente diferente.

Por Trinity Sparke / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.