16 mil quilómetros entre a Bulgária e a liberdade

16 mil quilómetros entre a Bulgária e a liberdade

Dois leões foram abandonados por um circo quando entrou em vigor a proibição do uso de animais. Agora, com a ajuda de uma fundação, conheceram a liberdade depois de oito anos de cativeiro.

Bulgaria leoes

Jora e Black tiveram de suportar uma viagem de 16 mil quilómetros, dividida entre avião e transporte terrestre, que separou a Bulgária e a África do Sul (com passagem pela Grã-Bretanha). Mas o esforço compensou, pois os leões conheceram a liberdade que lhes foi negada durante oito anos, tempo que passaram num circo.

Os dois leões foram abandonados no verão de 2014 em jaulas quando no país passou a ser ilegal a utilização de animais nos circos. A fundação Born Free (Nascido Livre) conseguiu resgatar os leões e transportá-los até uma reserva natural na África do Sul.

“Espero que a história deles possa inspirar as pessoas a tratar os animais selvagens com respeito e nunca os sujeitar a existências inapropriadas em cativeiro”, salientou a cofundadora da Born Free Virginia McKenna, no site da Born Free. A fundação recorreu a doações, pedidas no seu site, para angariar o dinheiro necessário para a longa viagem de Jora e Black. Os leões estão agora num habitat próprio para a sua espécie na zona Port Elizabeth.

O veterinário que acompanhou os leões na longa viagem salientou que o local onde agora estão é muito diferente das jaulas onde foram encontrados. “Estes animais viajaram bem e mostram todos os sinais de estarem a ambientarem-se e a restabelecer o seu comportamento natural”, disse Johan Joubert.

Fonte: DN (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.