23º cavalo morre logo após o 'novo regulamento de segurança' ser posto em prática em hipódromo nos EUA

23º cavalo morre logo após o ‘novo regulamento de segurança’ ser posto em prática em hipódromo nos EUA

Se você colocar um humano em um estábulo apertado durante uma parte do dia, e acoitá-lo durante uma corrida na outra, pode imaginar que isso teria um efeito adverso na saúde dele. O mesmo vale para os animais levados à força para as pistas de corridas, para receberem apostas e serem conduzidos até não servirem mais. Estes animais sofrem uma vida de prisão e procedimentos de saúde medonhos, apenas para serem eutanasiados depois de sofrerem lesões ou vendidos como carne de cavalo. Poucos afortunados encontram lares quando se “aposentam” (não interessa que os cavalos só podem correr pelo primeiro terço da sua vida útil), mas os animais que sobreviveram à sua utilidade são sempre descartados. Geralmente, isso acontece discretamente, mas às vezes a crueldade da indústria se espalha pela luz do dia.

Na tarde do dia 3 de abril, poucos dias depois de ter sido reaberto após a morte de um animal nas pistas no mês passado, outro cavalo sofreu uma lesão na pata no Hipódromo de Santa Anita e foi eutanasiado. O cavalo, chamado “Arms Runner”, bateu em outro animal durante a corrida. Dadas as velocidades incrivelmente altas em que essas corridas ocorrem, não havia esperança para o Arms Runner, e o animal foi eutanasiado.

A morte vem depois que novas regulamentações destinadas a manter os cavalos saudáveis ​​foram postas em prática, o que mostra que, quando os animais são usados ​​para o lucro humano, é perigoso para a saúde deles. Quase duas dúzias de animais morreram na pista desde o Natal, e mais de cem já morreram este ano. Enquanto os funcionários da pista culpam os padrões climáticos irregulares pelas mortes, suas desculpas parecem mais inconsistentes com cada acidente letal. Histórias como esta expõem as corridas de cavalos para o ato carnavalesco revoltante que é.

Podemos exigir justiça para o Arms Runner e todos os animais que sofrem nas mãos da indústria de corridas. Doar para organizações de justiça animal como a Horse Racing Kills e o The Horse Fund é crucial, pois garantir que os animais que sobrevivam se aposentem com bondade, e não com uma faca de açougueiro. Você também pode assinar esta petição para fechar a pista para sempre!

A luta para proteger essas criaturas apenas começou. A corrida de cavalos é uma indústria de bilhões de dólares, e derrubá-la vai levar tempo. Mas podemos começar com histórias como esta. Em sua morte, Arms Runner deu argumentos novos aos ativistas dos direitos dos animais de toda parte.

Interessado em justiça animal? Confira o artigo China dá um grande passo na luta contra a carne de cachorro! Para mais artigos sobre animais, vida, comida vegana, saúde e receitas publicados diariamente, não esqueça de se inscrever no boletim informativo do One Green Planet!

O financiamento do público nos dá uma chance maior de continuarmos a lhe oferecer conteúdo de qualidade. Por favor, apoie-nos!

Por Sander Gusinowv / Tradução de Maria Leticia Guerra Machado Coelho

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.