50 gatos são encontrados mortos no deserto dos Emirados Árabes em uma semana

50 gatos são encontrados mortos no deserto dos Emirados Árabes em uma semana
Gato recebe banho depois de ser encontrado jogado em um terreno deserto em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos. Chiku Singh

Equipes de resgate encontraram 50 gatos mortos em um terreno desértico vazio na capital dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi, desde o dia 28 de setembro. Outros 95 felinos foram salvos com vida.

O fenômeno que suscitou críticas de organizações internacionais de defesa dos direitos dos animais e motivou uma investigação governamental.

Gatos de todas as raças, incluindo variedades não nativas como os persas, foram largados presos em suas caixas transportadoras ou vagavam pelo deserto sem comida, abrigo ou água, segundo Chiku Shergill, morador de Abu Dhabi que participou do resgate.

Os animais foram abandonados do outro lado da rodovia em que fica o Abrigo de Animais de Abu Dhabi, administrado pelo governo, em al Falah, uma área residencial da cidade. O abrigo disse à CNN que não tinha conhecimento do incidente e se recusou a comentar mais.

Um cachorro golden retriever também foi salvo e um husky foi encontrado morto. Alguns dos animais tinham microchip, o que sugerem que eles não viviam nas ruas.

As temperaturas do deserto podem ser mais altas durante o dia. Em setembro, os termômetros chegaram a marcar 40,5 °C na cidade de Abu Dhabi. O episódio atraiu críticas de organizações e ativistas internacionais de direitos dos animais.

A organização de direitos dos animais PETA está oferecendo uma recompensa de US$ 5 mil (cerca de R$ 26 mil) por informações sobre “quem largou esses gatos no deserto”, disse o vice-presidente da PETA Ásia, Jason Baker, à CNN em um comunicado.

“Este ato de crueldade não deve ser varrido para debaixo do tapete. A solução para a crise dos animais sem-abrigo é a esterilização, a castração e a adoção de abrigos sobrecarregados e com falta de pessoal, que a PETA Ásia tem pedido aos Emirados Árabes”, disse Baker.

O Departamento de Municípios e Transportes (DMT) de Abu Dhabi disse na quarta-feira (4) que investigaria o incidente, incentivou o público a relatar detalhes sobre o incidente e está tomando medidas para encontrar os responsáveis ​​por ele.

Katherine Polak, vice-presidente de animais de companhia da Humane Society International, disse à CNN que estava satisfeita em ver as autoridades levando o assunto a sério.

A equipe de resgate voluntária está trabalhando 24 horas por dia, com muitos tirando folga do trabalho, para continuar salvando os gatos abandonados, microchipando-os e encontrando um lar para eles, segundo Shergill.

Dez gatos de estimação de Dubai, que fica a uma hora de carro de Abu Dhabi, foram identificados por microchips e devolvidos para suas casas.

Abu Dhabi iniciou um programa Trap-Neuter-Return (TNR) em 2008 para controlar gatos selvagens e vadios, principalmente através do Abrigo de Animais de Abu Dhabi.

O programa TNR afirma que está de acordo com “diretrizes internacionais de bem-estar animal” e afirma libertar os animais de volta onde estavam presos.

“Locais de despejo” de animais estão espalhados por Abu Dhabi e Dubai, e este não foi um incidente isolado, disse a Organização Internacional para a Proteção Animal (OIPA) em um comunicado, acrescentando que tem feito campanha em nome dos animais vadios nos Emirados Árabes Unidos por anos.

Por Aimee Look

Fonte: CBN

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.