A amada baleia piloto chamada Bubbles morre no SeaWorld em San Diego, EUA

A amada baleia piloto chamada Bubbles morre no SeaWorld em San Diego, EUA

Por Alex Dobuzinskis / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Bubbles, uma baleia piloto fêmea do SeaWorld de San Diego, nos EUA, que acreditava-se ser o animal mais velho de sua espécie em um parque zoológico, morreu, de acordo com a companhia.

Em uma postagem online, o SeaWorld Entertainment Inc não forneceu a idade exata do animal, dizendo que ela estava na faixa dos 50 anos.

“O SeaWorld San Diego está triste ao anunciar a morte de um dos animais mais amados do mundo, a baleia piloto Bubbles”, disse a companhia em seu website.

Uma necropsia está planejada para determinar a causa de sua morte. A declaração da companhia não disse quando Bubbles morreu.

Baleias piloto, que possuem cabeças redondas e lábios que se curvam para cima parecendo que estão sorrindo, são da família dos golfinhos e menores que as orcas, ou baleias assassinas.

O SeaWorld vem enfrentando intenso escrutínio público sobre sua exibição pública de animais marinhos, especialmente as orcas. O criticismo se intensificou após o documentário de 2013 Blackfish, o qual gerou pedidos de políticos e de grupos ativistas pelo fim das orcas em cativeiro.

O SeaWorld, que opera parques marinhos em San Diego, San Antonio, Texas e Orlando, na Flórida, defendeu seu tratamento aos animais marinhos como humano, disse que resgata centenas de animais selvagens por ano e os retorna para seus habitats naturais.

Bubbles pesava cerca de 1.360kg e tinha cerca de 5 metros de comprimento, de acordo com os detalhes postados sobre ela em outro website do SeaWorld.

Bubbles, que o SeaWorld descreveu como sua “grande dama”, começou a entreter visitantes no Marineland do Pacífico nos anos 60 e foi para o SeaWorld San Diego em 1987, após o proprietário corporativo do SeaWorld ter comprado o Marineland. Ela era conhecida por sua habilidade de pular fora da água e girar em uma grande velocidade.

Fonte: Raw Story 

Nota do Olhar Animal: Mais uma vítima do cárcere perpétuo morre no SeaWorld. Enquanto isso, operadoras de turismo no Brasil continuam vendendo pacotes para este local. 

MAIS NOTICIAS

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.